BENEFÍCIO

Estudantes da UPE cobram auxílio de inclusão digital para permitir que alunos assistam aulas online

Um protesto foi realizado por estudantes da UPE, nesta segunda-feira (17), em frente ao Palácio do Campo das Princesas

Com informações do JC Online
Com informações do JC Online
Publicado em 17/08/2020 às 15:58
Divulgação/UPE
FOTO: Divulgação/UPE
Leitura:

Uma comitiva de estudantes da Universidade de Pernambuco (UPE) foi recebida por representantes do Governo do Estado, nesta segunda-feira (17), após um protesto para reivindicar o auxílio de inclusão digital que permita aulas pela internet para 4 mil alunos de baixa renda. O grupo realizou um ato em frente ao Palácio do Campo das Princesas nesta segunda.

O coordenador geral do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da UPE, Hélio Monteiro, participou da reunião com o governo e conta o que aconteceu. “Eles têm duas formas de resolver essa situação: a primeira forma é remanejando a verba que está na Secretaria da Fazenda para a Universidade de Pernambuco e a segunda forma é fazendo parcerias com empresas privadas, filantrópicas para que esses tablets e outros equipamentos cheguem a todos os estudantes da nossa universidade que necessitam. Nós, do DCE da UPE, pedimos um prazo para que essa problemática seja resolvida. Eles nos deram dez dias”, disse.

Até o momento, nem a UPE, nem o Governo do Estado deram retorno sobre o protesto.

Aulas remotas

As aulas nas graduações da Universidade de Pernambuco (UPE) serão retomadas no próximo dia 8 de setembro. O semestre extra, chamado de Calendário Acadêmico Suplementar, terá dez semanas de duração, e vai até o dia 25 de novembro. As aulas, no entanto, acabarão antes, no dia 14.

Segundo a instituição, a participação dos cerca de 14 mil estudantes será facultativa. Cada universitário poderá cursar até 240 horas (o equivalente a quatro disciplinas de 60h). As matrículas para esse semestre extra serão realizadas entre os dias 21 e 25 de agosto.

As aulas poderão ser realizadas de forma síncronas (quando exige interação simultânea entre professor e aluno) ou assíncrona (que não exige a interação simultânea entre docentes e discentes). Quando a aula for síncrona, não deve ultrapassar as duas horas diárias, e as aulas não poderão ser agendadas em feriados ou dias de pontos facultativos, mas poderão ocorrer aos sábados.

Os professores poderão usar as plataformas digitais Moodle, OpenREDU e G-Suite e também terão a liberdade para utilizar outros recursos de mídia digital e ferramentas disponíveis em redes sociais como WhatsApp, Facebook e Instagram.

A UPE oferece 54 cursos de graduações, que estão distribuídos em câmpus localizados em 10 municípios de Pernambuco, são eles: Recife, Camaragibe, Nazaré da Mata, Palmares, Caruaru, Garanhuns, Arcoverde, Serra Talhada, Salgueiro e Petrolina.

Inscrições SSA

Nesta segunda-feira (17), a UPE iniciou as inscrições para os candidatos interessados em ingressar na universidade, através do Sistema Seriado de Avaliação (SSA). A taxa de inscrição é de R$ 100 e os candidatos que possuem o Número de Inscrição Social (NIS), Cadastro Único para programas sociais, podem solicitar isenção da taxa de inscrição de 17 a 23 de agosto. As inscrições vão até o dia 20 de setembro, exclusivamente pelo site processodeingresso.upe.pe.gov.br.

Mais Lidas