Proteção de Dados

Advogado alerta sobre a importância da proteção de dados


Paulo Perazzo afirmou que todos os tipos de empresas e profissionais individuais precisam tomar precauções quanto à privacidade

Carol Coimbra
Carol Coimbra
Publicado em 28/08/2020 às 10:56
Pixabay
FOTO: Pixabay
Leitura:

Em entrevista ao Passando a Limpo desta sexta-feira (28), o advogado Paulo Perazzo falou sobre a Lei de Proteção Geral de Dados (LGPD) aprovada nesta quarta-feira (26), que assegura privacidade de informações compartilhadas por usuários e estabelece diretrizes. Ele alertou sobre as boas práticas de uso de dados para evitar prejuízos futuros.

“Todo mundo tem que prestar atenção, uma psicóloga, por exemplo, que está atendendo por vídeo conferência até que ponto elas estão oferecendo segurança total. E veja o nível de dados, se essa informação não tiver sendo bem tratada, um terceiro, um hacker, ou então uma escuta clandestina, pode saber a vida da pessoa e os pontos fracos da pessoa, então tem que ter muito cuidado com notebook perto, qual tipo de transição que ela ta fazendo, qual o minuto que ela terminou a transmissão para que não fique comentando algo que não deveria ter sido comentado depois da sessão”, explicou.

Segundo o advogado, muitas empresas já se adequaram à nova lei para evitar problemas de uso de dados. São as pequenas empresas agora que precisam se atentar para esse tema e tomar medidas preventivas.

“O pequeno, às vezes o advogado que atende só, a psicóloga, o médico, todos eles vão ter que se adequar a prestar muita atenção nessa questão de proteção de dados, até para saber colocar uma política de saber se ta sendo hackeada. Às vezes, as pessoas não têm o mínimo cuidado e aí não tem ideia se já tem alguém, programas espiões, escutas ambientais. Ou seja, serve do pequeno, de uma psicóloga que trabalha com informações essenciais. Imagina o cara descobrir todos os inimigos, os pontos fracos dos inimigos através do psicólogo. Isso aí serve também com a grande corporação que sabe do que você come, a hora que você come, o que você compra, quanto você está gastando naquela empresa. Então vai atingir todo mundo. Apenas as grandes empresas que estão se preparando quanto a implantação da LGPD e os pequenos ainda estão ouvindo essa frase, mas ainda tão longe de tomar qualquer preparação para efetivar essa proteção de dados das empresas pequenas ou do profissional individual”, afirmou.

Confira a entrevista na íntegra:


Mais Lidas