SDS instaura inquérito policial para investigar tiroteio entre major da PM e agente penitenciário no Recife

O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) também se pronunciou sobre a confusão em um bar em Boa Viagem

CASO DE POLíCIA
SDS instaura inquérito policial para investigar tiroteio entre major da PM e agente penitenciário no Recife

Viaturas da Polícia Militar estiveram no bar em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife - Foto: Divulgação

A Secretaria de Defesa Social (SDS) se pronunciou, através de nota, sobre o tiroteio entre major da PM e agente penitenciário, na noite de sábado (05), em um bar de Boa Viagem, Zona Sul do Recife, que terminou com a morte de duas pessoas. De acordo com a SDS ''estão sendo adotadas todas providências cabíveis, nas esferas criminal e administrativa'' e foi ''instaurado inquérito policial, conduzido pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP)''.

Já o Tribunal de Justiça de Pernambuco afirmou que ''não se encontrava em serviço no momento da ocorrência, mas está acompanhando o caso e aguardando a apuração para tomar as medidas necessárias''. 

De acordo com testemunhas, o agente penitenciário já estava no bar com a esposa quando o major da Polícia Militar chegou e pediu uma mesa. A briga pode ter sido motivada por ciúmes, pois o agente não teria gostado dos olhares do major para a companheira dele. Os dois começaram a discutir e sacaram as armas dando início a um intenso tiroteio.

Nota da SDS na íntegra

A Secretaria de Defesa Social (SDS) informa que estão sendo adotadas todas providências cabíveis, nas esferas criminal e administrativa, acerca da ocorrência envolvendo servidores da segurança pública, na noite de ontem (05/09), no bairro de Boa Viagem, Zona Sul do Recife. De imediato, foi instaurado inquérito policial, conduzido pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Os dois suspeitos de participarem da troca de tiros foram localizados e presos, em flagrante, e responderão pelos crimes de homicídio e tentativa de homicídio. Estão sob custódia Polícia Militar e, tão logo tenham condições de saúde, prestarão depoimento à Polícia Civil. Outros elementos de prova, como testemunhas, imagens e perícias criminais, estão sendo coletados de modo a elucidar o caso. Por serem servidores públicos, os envolvidos responderão a Processo Administrativo Disciplinar, conduzido pela Corregedoria Geral da SDS. As corporações às quais eles pertencem, a Polícia Militar e a Secretaria Executiva de Ressocialização, também instauraram sindicância para apurar possíveis infrações administrativas.

De acordo com as informações iniciais, houve uma briga, em um bar, localizado rua Professor José Brandão, que culminou em disparos de arma de fogo. Tão logo ocorreu o fato, policiais do 19º Batalhão, responsável pelo território, chegaram ao local e iniciaram os procedimentos de isolamento da área e apreensão de armas, assim como a realização do socorro às vítimas. O Instituto de Criminalística realizou perícias de local de crime e a Polícia Civil iniciou as diligências.

Na ocorrência, 7 pessoas foram atingidas pelos disparos. Um homem faleceu no local e outro veio a óbito em uma unidade hospitalar, para onde foi socorrido. Outras 5 pessoas, incluindo os suspeitos de efetuarem os disparos, foram hospitalizadas em unidade de saúde do Recife. O agente penitenciário está na UTI e o PM está em observação.

A Segurança Pública, assim como os demais órgãos que integram o Pacto pela Vida, lamentam profundamente que servidores públicos cuja missão é proteger a sociedade possam estar envolvidos em um fato tão trágico para as vítimas fatais, feridos e demais presentes no momento da ocorrência. Não apenas nos solidarizamos com os familiares, amigos e entes queridos, como reiteremos o empenho e a seriedade das Forças de Segurança, atuando de forma integrada, na investigação dos fatos e responsabilização dos envolvidos, tanto no âmbito criminal como no administrativo disciplinar.

Nota do TJPE na íntegra

O Tribunal de Justiça de Pernambuco esclarece que o major da Polícia Militar José Dinamerico Barbosa da Silva Filho, investigado pela troca de tiros com vítimas no bairro de Boa Viagem, está cedido ao Judiciário estadual, atuando na área administrativa da Assistência Policial Militar e Civil do TJPE, mas não se encontrava em serviço no momento da ocorrência. O Tribunal está acompanhando o caso e aguardando a apuração para tomar as medidas necessárias. A Assistência Policial é integrada por policiais militares e civis, além de bombeiros militares, que atuam na segurança de magistrados e servidores, além de garantir a proteção das instalações físicas das unidades judiciais e de atuar na prevenção de situações de periculosidade.

Nota da Polícia Militar na íntegra

Na noite deste sábado (05/09), policiais militares do 19 BPM foram acionados pela Central para verificar um tiroteio em um bar, na rua Professor José Brandão, em Boa Viagem.

No local, o policiamento encontrou um homem já sem vida. Outras seis pessoas teriam ficado feridas, entre as quais um major da PMPE e um agente penitenciário. Todas elas haviam sido socorridas para unidades hospitalares do Recife. Uma delas, um homem, acabou não resistindo aos ferimentos, vindo a óbito no hospital.

Segundo informações levantadas no local da ocorrência, o fato teria ocorrido após uma discussão entre o policial militar e um agente penitenciário.

No local do fato, foram apreendidos uma pistola cal. 9mm; três carregadores de G2C; vinte e quatro munições cal.9mm; uma pistola cal. 40; uma pistola cal. 380; um carregador de pistola 638; e quinze munições de cal. 380.

Todo o material apreendido foi encaminhado para o DHPP, que irá conduzir as investigações da ocorrência. Além disso, os agentes públicos envolvidos terão que enfrentar os procedimentos internos previstos pelo regulamento de suas respectivas corporações. A Corregedoria Geral da SDS foi acionada e está investigando a ocorrência.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.