Vacinação

Índice de vacinação infantil cai 30% em Pernambuco durante pandemia


De acordo com órgãos de saúde, o indicado é que o percentual de vacinação chegue a 90

Publicado em 09/09/2020 às 9:37
Andréa Rêgo Barros/PCR
FOTO: Andréa Rêgo Barros/PCR
Leitura:

Em 2020, Pernambuco registrou a queda de 30% no índice de vacinação infantil. Neste ano, a melhor cobertura vacinal foi a da 1º dose da tríplice viral, que chegou apenas a 60% da meta. De acordo com órgãos de saúde, a meta indicada é de 90%.

Segundo Ana Sofia Costa, diretora de Atenção Básica da Saúde do Recife, essa queda tem ligação com a crise do novo coronavírus. "Notamos uma redução gradual da cobertura vacinal ao longo dos últimos cinco anos, no entanto, esse valor foi acentuado por causa da pandemia. Tivemos uma queda entre 30% e 35% na cobertura vacinal infantil em 2020. Isso acontece porque as pessoas não estão procurando os postos com medo da covid-19", explica.

A diretora relembra que a Prefeitura do Recife retirou o atendimento de pessoas com sintomas parecidos com o da covid-19 dos postos de saúde que possuem salas de vacina. "Por isso, é seguro trazer crianças, adolescentes e adultos para vacinação", tranquiliza.

Brasil

Esse cenário se repete a nível nacional. Pela primeira, em quase vinte anos, o Brasil não atingiu a meta para as principais vacinas indicadas a crianças de até um ano, de acordo com o levantamento divulgado pela Folha de São Paulo. O índice almejado pelos órgãos de saúde sobre cobertura mínima nas nove das principais vacinas é de 90%. Mas, em 2019, nenhuma das vacinas alcançou essa porcentagem.

Ouça a reportagem de Leonardo Vasconcelos:


Mais Lidas