Diretor-geral do TRE-PE pede que eleitor não use álcool nas urnas para evitar danos

TRE-PE higienizará mãos dos eleitores com álcool na entrada e na saída da seção eleitoral

ELEIÇÕES 2020
Diretor-geral do TRE-PE pede que eleitor não use álcool nas urnas para evitar danos

O primeiro e o segundo turno das eleições municipais de 2020 foram alterados para os dias 15 e 29 de novembro - Foto: Arquivo/Elza Fiúza/Agência Brasil/Agência Brasil

Por causa da pandemia do novo coronavírus, o primeiro e o segundo turno das eleições municipais de 2020 foram alterados para os dias 15 e 29 de novembro, respectivamente. Oficialmente, os candidatos que irão concorrer aos cargos de vereadores e prefeitos dão início à propaganda eleitoral no dia 27 de setembro. No entanto, as dúvidas ainda são muitas.

O diretor-geral do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE), Orson Lemos, explica que todos que utilizaram a urna anteriormente já receberam álcool em gel para higienizar as mãos. Logo, não será preciso fazer o procedimento na urna. “Não é para o eleitor colocar álcool em gel na urna ou líquido para não danificá-la”, destacou. “Quando ele sair da urna, ele vai receber de novo álcool em gel para que ele entre na sessão e saia devidamente higienizado, sem correr risco nenhum”, completou.

Corrida Eleitoral: Antonio Lavareda estreia quadro na Rádio Jornal para falar das eleições 2020

Ele fala sobre as medidas sanitárias que serão adotadas para garantir a segurança dos eleitores e dos mesários. “A primeira delas é que ele terá que entrar no local de votação de máscara. Estamos pedindo para o eleitor levar a sua caneta para não ter que usar a que ficará lá sendo compartilhada. Uma vez que ele está lá com a máscara, sua caneta, título de eleitor e documento oficial com foto, ele vai para o local de votação e perceberá que terá uma marcação de distanciamento. Só entrará uma pessoa na sessão. O eleitor já vai receber álcool em gel na mão, não vai precisar entregar o documento, apenas esticar o braço para que o mesário possa ler no RG dessa pessoa o nome dela e localize no caderno, indique os números para outro mesário que estará numa distância de dois metros. Ao digitar na urna e confirmar que o eleitor está na urna, ele irá assinar o caderno de votação”, detalhou.

Todos os anos, é comum presenciar aglomerações nas zonas eleitorais. Este ano, a cena deverá ser evitada, já que isso gera o risco de infecção pelo novo coronavírus. “Eu peço a compreensão da população. Nós estamos chamando até mais administradores do prédio. Tem o mesário, que trabalha na seção, e tem os administradores de prédio que ajudam na condução (...) A intenção é que quando formos abrir, às 7h, nós já vamos estar controlando a entrada no prédio”, explicou.

Segundo ele, será possível acompanhar as filas nos locais de votação partir do aplicativo E-Título. “Uma das funções desse aplicativo é acompanhar a fila da sua seção. O mesário vai usar smartphones para preencher o modo mesário para informar quantos eleitores, por hora, estão entrando na fila”, disse.

Centro de Convenções

O Centro de Convenções em Olinda, Região Metropolitana do Recife, é colégio eleitoral que concentra a maior quantidade de eleitores de Pernambuco, com mais de 10.600 votantes. Todos os anos, é comum haver registros de desorganização e aglomeração.

O diretor-geral do TRE-PE comemora a ampliação do local para a votação deste ano. “Nós utilizávamos umas salas que ficavam na entrada do Teatro de Santa Isabel. Tem 28 seções. Só que esse lugar, hoje, é um hospital da covid-19. O Centro de Convenções, entendendo a situação, cedeu para o TRE o pavilhão. Conseguiremos colocar, esse ano, as pessoas para votar no pavilhão que tem um espaço muito maior, com portões abertos para ventilar bastante”, comentou.

Horário ampliado

Os eleitores terão uma hora a mais para votar, segundo determinação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Com isso, os quase 148 milhões de eleitores aptos a participar do pleito irão às urnas de 7h as 17h (considerando o horário local) no primeiro turno, marcado para 15 de novembro, e, onde for necessário, no segundo turno, marcado para 29 de novembro.

O horário foi definido após análise de estatísticos do tribunal e avaliação de uma consultoria técnica, formada por especialistas do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa), Insper e Universidade de São Paulo (USP).

O TSE também definiu, por orientação da consultoria sanitária formada pela Fiocruz, Hospital Sírio Libanês e Hospital Albert Einstein, que haverá horário de votação preferencial de 7h as 10h para pessoas acima de 60 anos, que fazem parte do grupo de risco para o coronavírus.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.