GREVE

Professores da rede estadual de Pernambuco decretam estado de greve e não vão retornar às aulas presenciais


A decisão foi tomada em assembleia virtual com mais de 1.105 professores

Publicado em 25/09/2020 às 6:39
Felipe Ribeiro/ JC Imagem
FOTO: Felipe Ribeiro/ JC Imagem
Leitura:

Em Assembleia Geral Virtual realizada nessa quinta-feira (24), os professores da rede estadual de Pernambuco decretaram estado de greve. A retomada das aulas, começando pelo ensino médio, foi anunciada pelo Governo de Pernambuco na última segunda-feira (21). Assim, o retorno das aulas presenciais acontece no dia 6 de outubro para o terceiro ano, no dia 13 para o segundo e no dia 20 para o primeiro ano. Ainda não foi definido as datas para o ensino fundamental e a educação infantil.

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Pernambuco (Sintepe), a reunião contou com a participação de 1.105 professores. Desses, 93% concordaram com o estado de greve. Uma nova assembleia irá acontecer na próxima quarta-feira (30), às 14h30.

Segundo o presidente do Sintepe, Fernando Melo, o Governo de Pernambuco erra em vários aspectos. "O governo anunciou a retomada de uma forma unilateral, desrespeitando alguns mecanismos que estavam sendo construídos. Passando por cima de todos os encaminhamentos, debates e ferindo a portaria, que disciplina todo esse debate em torno de quando, como e de que forma esse retorno desse ser feito", explica.

Decisões

Na reunião, foram aprovados os sguintes encaminhamentos:

- Não retornar às atividades presenciais na rede estadual de ensino;

- Divulgar amplamente o parecer da Rede Solidária em Defesa da Vida contra o retorno às aulas presenciais no Estado de Pernambuco;

- Entrar em ação jurídica contra o retorno às atividades presenciais na rede estaudal de ensino;

- Estado de Greve;


Mais Lidas