Ciro Gomes chama Bolsonaro de "anta" e diz que fala sobre fim da Lava Jato é "estelionato eleitoral"

Ciro Gomes participou do Passando a Limpo nesta quinta-feira (8)

POLíTICA
Ciro Gomes chama Bolsonaro de

Ciro Gomes foi entrevistado no Passando a Limpo nesta quinta-feira (8) - Foto: Reprodução/Rádio Jornal

Em entrevista ao Passando a Limpo da Rádio Jornal nesta quinta-feira (8), o ex-governador do Ceará e ex-ministro Ciro Gomes (PDT) fez duras críticas à fala do presidente Jair Bolsonaro sobre acabar com a Operação Lava Jato porque "não há mais corrupção no governo"

“Essa anta ontem disse que acabou com a Lava Jato. Primeiro, é mentira, porque a Lava Jato não é uma operação do executivo, é uma operação do judiciário e do Ministério Público. Segundo, é um estelionato eleitoral grosseiro porque ele se elegeu em cima desse discurso moralista, sendo um velho picareta que eu conheço de longuíssima data", afirmou.

Ciro voltou a defender a abertura de processo de impeachment para tirar Bolsonaro da presidência da República.

"Eu continuo achando que o impeachment é a punição que o Bolsonaro merece pelos crimes cometeu. Eu tenho sempre que dizer que impeachment não é remédio para governo ruim. É uma punição que a Constituição prevê para acometimento de crimes de responsabilidade definidos em lei. E o Bolsonaro cometeu três crimes de responsabilidade e vem cometendo, 148 mil brasileiros que morreram são a testemunha mais grave crime dele, pela atitude anticientífica, nomeou um ministro que agora confessou que não sabia nem o que era o SUS, no meio de uma pandemia. Quando ele atenta contra o regular funcionamento dos poderes da República, confraternizando na porta quartel general do Exército, pelo fechamento do Supremo - agora se rendeu, se acertou com o coração do sistema podre brasileiro, mas lá trás cometeu também esse crime. O que o Bolsonaro conseguiu foi comprar o Centrão, se acertou com o coração da ladroeira do Brasil, e isso deu a ele deu mais do que 1/3 do que ele precisa para impedir o processamento do impedimento no Congresso Nacional", disse Ciro.

Críticas também a Lula

O ex-ministro também teceu críticas ao ex-presidente Lula e que o Brasil pagou pelos erros da gestão do petista. 

“Tenho muito apreço pelo Lula, desejo o bem dele. Acho que ele fez muito bem aos país, mas a minha posição é política. A 'petezada' mais agressiva desconhece que eu ajudei o Lula durante mais de 30 anos, nem sequer respeito eu tenho dessa gente hoje, porque passei a discordar da imprudência com que o Lula começou a tanger as coisas no Brasil. Popularidade demais, os amigos sérios que diziam para ele as coisas sérias morreram. Eu conheço o Lula e posso dizer que tenho estimo e amizade com ele há mais de 40 anos, só que, de repente, ele começou a fazer o que dava na cabeça sem ninguém para contestar, loteou o governo todo, colocou a Dilma sem nenhuma experiência, ela põe o Brasil em uma crise econômica. E tudo isso eu fui dizendo, aí o limite chegou quando o Lula se acerta com Michel Temer, um notório corrupto que ele colocou na linha de sucessão. Porque o povo gosta muito dele, com razão, o Lula começou a achar que podia andar pelado na rua, falar palavrão e todo mundo ia dizer 'amém'. Eu não concordo mais com isso porque o Brasil está pagando um preço muito amargo por esses erros”.

Ouça a entrevista com Ciro Gomes na Rádio Jornal na íntegra:

Veja o vídeo da entrevista:

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.