CRIME

Celpe identifica 35 apartamentos em condomínio de Olinda desviando energia

De acordo com a Celpe, os apartamentos não tinham medidores, mas estavam consumindo energia normalmente

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 22/10/2020 às 15:57
Marcelo Camargo/Agência Brasil
FOTO: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Leitura:

A Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) identificou 35 apartamentos de um condomínio residencial no bairro de Ouro Preto, em Olinda, com desvio de energia. A ação inusitada, realizada na manhã desta quinta-feira (22), foi conduzida pela área de inteligência da empresa e contou com o apoio da Polícia Civil e de peritos do Instituto de Criminalística.

As equipes técnicas constataram que os apartamentos não possuíam medidores, mas estavam consumindo energia normalmente. Preliminarmente, a polícia identificou que todos os apartamentos do edifício são alugados e está investigando se pertencem a uma única pessoa. A Celpe está calculando o volume de energia recuperada.

O responsável pelo prédio ainda não foi identificado. Em decorrência das dificuldades para entrar no condomínio, a Celpe solicitou escolta policial para ter acesso às instalações interna do residencial. “O apoio da autoridade policial foi fundamental para o sucesso da operação, já que frequentemente nossos profissionais eram impedidos de entrar no prédio”, relata o gerente de Recuperação de Energia da Celpe, Gustavo Santos.

Após constatar a irregularidade, a Celpe removeu o ramal de ligação responsável pelo suprimento de energia do prédio e está realizando o levantamento da carga que não estava sendo medida.

Crime

A Celpe reforça que o furto de energia é crime sujeito às penalidades do artigo 155 do Código Penal Brasileiro. Além de acarretar prejuízos à população, a prática representa riscos de acidentes graves. Em caso de denúncias, os clientes podem entrar em contato pelos canais de atendimento da concessionária, sem a necessidade de identificação. Para outras dúvidas, é só acessar o site da Celpe.

Mais Lidas