Cuidados com a saúde devem continuar para que números da covid-19 não subam em Pernambuco

Mesmo com queda no número de casos, profissionais de emergência alertam para uma maior procura por atendimento no último fim de semana

SAúDE
Cuidados com a saúde devem continuar para que números da covid-19 não subam em Pernambuco

Neste fim de semana, profissionais dos serviços privados de saúde relataram o aumento no número de atendimentos de pacientes nos hospitais, devido a covid-19.  O fato foi noticiado pela repórter Cinthya Leite, do Jornal do Commercio.  

Segundo o pneumologista Murilo Guimarães, ouvido na reportagem, o aumento nos casos de covid-19 é real, mas a maioria dos registrados são de casos leves.   

Porém, nesta segunda-feira (26), o presidente do Sindicato dos Hospitais, Clínicas, Casas de Saúde e Laboratórios de Pesquisas e Análises Clínicas de Pernambuco (Sindhospe), George Trigueiro, afirma que, por ora, não vê motivos para alarde.

Leia também: Pernambuco confirma 99 novos casos e 12 mortes por coronavírus

“Os rumores que surgiram eram que os hospitais estavam lotados, mas isso não tem sido reportado. O que acontece é que as pessoas estão indo para rua e, com o sentimento de culpa, procuram na segunda-feira fazer a testagem. A campanha de vacinação do H1N1 no começo do ano não foi tão satisfatória, estão aparecendo casos virais normais. E os casos que chegam aos hospitais são leves. O que acontece também é que as pessoas não estão ficando em casa com os primeiros sintomas, como no começo da pandemia da covid-19.”

Entretanto, ao contrário da opinião do presidente do Sindhospe, o presidente do Sindicato dos Auxiliares e Técnicas de Enfermagem de Pernambuco, Gilberto Flávio, diz que sim, tem havido um aumento do atendimento para casos de covid-19 na rede pública do estado.

“A gente percebe isso no dia a dia, no nosso labor. Só pra vocês terem uma ideia, sexta-feira, na Policlínica de Afogados, foram confirmados 20 casos e seis casos graves. Então, os números oficiais que o governo tem apresentado para nós trabalhadores, ele não reflete a realidade.”

Já na rede de saúde do Recife, o secretário Jailson Correia, afirmou que os números estão controlados, mas que depende também da confirmação por parte do estado.

“Nós temos acompanhado os dados diariamente, os dados de procura dos serviços de saúde, de chamados do Samu, e fazendo sempre essa avaliação. O fato é que, nas últimas semanas, o número de casos confirmados, de casos graves confirmados e de óbitos continuou em redução, numa estabilidade, num número pequeno de casos e, claro, que a gente está atento a qualquer mudança de comportamento da doença para tomar as devidas medidas”, afirmou Jailson. 

A produção da Rádio Jornal tentou obter os números atualizados de atendimentos nos hospitais privados do Recife. Porém, segundo as assessorias, a informação só será divulgada depois que a Secretaria Estadual de Saúde se pronunciar sobre o assunto. 

A Secretaria de Saúde do estado ainda não se pronunciou sobre o assunto.

Ouça a reportagem de Ayrton Vasconcelos:

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.