Empregos

Empregos: CDL fala sobre oportunidades no fim de ano


O diretor executivo da CDL também fez uma análise dos setores que mais cresceram durante a pandemia da covid-19

Carol Coimbra
Carol Coimbra
Publicado em 26/10/2020 às 11:12
Reprodução/TV Jornal Interior
FOTO: Reprodução/TV Jornal Interior
Leitura:

Em entrevista ao Passando a Limpo, desta segunda-feira (26), o diretor executivo da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Fred Leal, falou sobre a situação do comércio e geração de empregos neste fim de ano de 2020 ainda em meio a pandemia do coronavírus. Segundo ele, mesmo as vendas não estando tão baixas, os empresários ainda se sentem inseguros.

“A gente passou um ano muito difícil. Ainda há uma precaução muito grande do empresário lojista. De uma maneira geral (...) nós estamos vendendo em torno de 60% a 70% do que vendíamos no ano passo. A previsão é que chegue no fim do ano vendendo igual ao ano passado ou um pouquinho menos. O empresário está precavido, porque uma das lições dessa pandemia é você trabalhar com o quadro mais enxuto e com a produtividade”, explicou.

“O desemprego ainda estão muito grande. Ainda não tem nenhum movimento de temporários, achamos que vai ser uma quantidade pequena, em torno de 30% do que foi ano passado. Em 2019 teve uma previsão de 7 mil vagas. Eu acho que esse ano será de 3 mil vagas ou 3.500”, comentou o diretor, acrescentando que as contratações deverão ocorrer mais perto das datas comemorativas devido à preocupação dos empregadores.

Leal ainda falou sobre alguns setores que lucraram com a pandemia da covid-19. “Confecção foi um dos setores que mais sofreu (...) O setor de material de construção, o setor de alimentos/mercados, o setor de farmácia são setores que passaram pela crise ao contrário, eles cresceram”, destacou.

Confira a entrevista na íntegra:


Mais Lidas