“Com o PSB, não”, diz Armando Monteiro sobre não apoiar João Campos no 2º turno no Recife

Ex-ministro e ex-senador foi entrevistado nesta terça na Rádio Jornal

ELEIçõES 2020
“Com o PSB, não”, diz Armando Monteiro sobre não apoiar João Campos no 2º turno no Recife

Armando Monteiro é ex-senador pernambucano - Foto: Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

Atualizada às 12h16

Em entrevista ao Passando a Limpo nesta terça-feira (17), o ex-ministro e ex-senador Armando Monteiro Neto (PTB), afirmou que iria se reunir com seus aliados hoje para definir e divulgar publicamente seu apoio no 2º turno no pleito no Recife. Porém, na entrevista, ele adiantou que é contra a atual gestão do PSB em Pernambuco, do candidato João Campos. Mais tarde, ainda na manhã desta terça, ele confirmou o apoio à candidatura de Marília Arraes.

Leia também: Armando Monteiro confirma apoio a Marília Arraes (PT) no segundo turno para prefeito do Recife

Mendonça Filho comenta derrota à Prefeitura do Recife e não declara apoio no 2º turno

“A questão agora é se o Recife quer mudar ou continuar como está”, diz Marília Arraes sobre 2º turno

“Respeitou todos os adversários e não agrediu ninguém”, diz João Campos sobre sua campanha no Recife

“Estivemos na luta com Mendonça, que Pernambuco reconhece um desempenho extraordinário, que não me surpreende pela qualidade de homem público. Teve uma votação extraordinária, e se não não fosse a fragmentação do campo de centro e direita, com certeza ele estaria no segundo turno. A eleição do segundo turno, você vota contra algo e, nesse sentido, Pernambuco sabe da minha posição. Eu sempre me opus ao Governo do PSB, acho que esse grupo já não tem mais o que oferecer ao estado. E, mais do que isso, há uma gestão no Recife muito mal avaliada. Pernambuco tem indicadores ruins em várias aéreas. É uma cidade campeã das desigualdades. Essa prefeitura não promoveu nenhuma ação verdadeiramente estruturante. São ações com mau desempenho na questão da pandemia, então, uma coisa é certa: com o PSB, não. Nesse momento, estamos completando uma avaliação e ainda hoje vou me posicionar publicamente; não me omito, e acho que, nesse momento, é importante reconhecer que, no Recife, a população votou majoritariamente na oposição ao projeto do PSB”, disse.

O ex-senador afirmou acredita que Marília faz parte de uma nova vertente do Partido dos Trabalhadores (PT).

“É importante registrar que o PT em Pernambuco tem uma posição dúbia. Existe um PT governista, que está aí com cargos no governo e na prefeitura. Mas a candidata Marília assume nitidamente um discurso oposicionista ao PSB. Talvez porque ela agora apresente uma nove vertente do PT em Pernambuco, mais independente. Portanto, diante desse caráter nitidamente oposicionista do discurso de Marília, estou nesse momento fazendo uma avaliação com os companheiros e devo ainda hoje anunciar minha posição”, falou.

Confira a entrevista na íntegra: 

 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.