Empresas ligadas às obras da BR-101 são alvo de operação da Polícia Federal de Pernambuco

Mandados de busca e apreensão foram cumpridos em Recife, Paulista e Gravatá nesta quarta-feira (25)

OPERAÇÃO OUTLINE
Empresas ligadas às obras da BR-101 são alvo de operação da Polícia Federal de Pernambuco

PF faz operação para investigar supostos desvios de dinheiro das obras da BR-101 - Foto: Arnaldo Carvalho/JC Imagem

Buscando recuperar cerca de R$ 10 milhões para os cofres públicos, nesta quarta-feira (25) a Polícia Federal de Pernambuco deflagrou a terceira etapa da Operação Outline. A suspeita é de que os recursos tenham sido desviados de obras, como a requalificação da BR-101, no trecho do contorno viário da Região Metropolitana do Recife. Foram cumpridos mandados de busca e apreensão de bens na capital pernambucana e em Paulista, no Grande Recife, e na cidade de Gravatá, na região Agreste do estado, como detalha o chefe de comunicação da PF, Giovani Santoro. 

“Foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão. Foram apreendidos um apartamento, em um flat de luxo, em Gravatá. E também um veículo de luxo e várias joias. Todo esse material vai subsidiar as investigações, até que esses bens sejam vendidos e esse dinheiro volte para os cofres públicos”, disse.

Investigação

O trabalho investiga um grupo que atuava junto ao Departamento de Estradas e Rodagens do estado (DER. De acordo com a Polícia, os alvos das medidas cumpridas nesta quarta são empresas e ex-servidores do órgão. Segundo Giovani Santoro, eles seriam responsáveis pela fiscalização e liberação de recursos para obras entre 2017 e 2019.

“São mais de cinco pessoas investigadas. Mas esse número pode até aumentar. São principalmente empresas, servidores dessas empresas, que participaram de licitação fraudulenta para que pudessem fazer o processo de revitalização da BR-101, que fica entre Recife e Jaboatão dos Guararapes. Houve uma fraude e a Polícia Federal está investigando. Por isso que foram expedidos os mandados de busca e apreensão”, detalhou.

O assessor da PF destaca ainda, que a empresa que era constantemente contratada para execução de obras e serviços pelo DER/PE forjou diversas transações com empresas fantasmas.

“Era muito simples. Uma empresa, ela participava de uma licitação. E essa licitação era direcionada para que ela sempre ganhasse e ela pudesse então participar, não só das obras de revitalização da BR-101, mas também de outras obras na qual essa licitação já estava direcionada”, finalizou.

Nota

Por meio de nota, o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) de Pernambuco informou que acompanha o processo e continua à disposição da Polícia Federal e dos demais órgãos de controle. O DER disse ainda que vem apoiando e contribuindo com as investigações no sentido de esclarecer quaisquer dúvidas de ordem técnica ou jurídica referentes aos serviços de requalificação da BR-101. O órgão destaca que os ensaios técnicos realizados, inclusive sob acompanhamento da própria PF, atestaram a qualidade das obras da rodovia, assim como sua conformidade com as normas vigentes.

 

 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.