Insegurança

Recifenses se sentem inseguros ao realizarem compras no centro da cidade


A PM de Pernambuco lançou uma operação para reforçar a segurança neste fim de ano; confira algumas dicas para evitar roubos

Carol Coimbra
Carol Coimbra
Publicado em 04/12/2020 às 12:18
Felipe Ribeiro/JC Imagem
FOTO: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Leitura:

Por causa das compras de fim de ano, o movimento de consumidores no Centro do Recife aumenta. E, com isso, também aumentam os casos de assaltos e furtos.

Para andar com bolsas, por exemplo, só se agarradas junto ao corpo. A artesã Mônica Viera usa desse método para se proteger. “Tem que andar segurando porque é arriscado. Principalmente agora com essa pandemia, ainda piora mais a situação”, disse.

Já a aposentada Ester Ramos falou que anda com medo pelas ruas do centro, principalmente nesta época do ano. “Nós vemos mesmo eles [os bandidos] encarando, por isso que é bom andar acompanhada”, desabafou.
A Polícia Militar de Pernambuco lançou esta semana a operação fim de ano e anunciou o reforço do efetivo nas ruas de quatro regiões do estado e na Região Metropolitana do Recife com foco no centro da cidade.

A reportagem da TV e Rádio Jornal procurou pelo Mercado de São José e ruas próximas, Pátio do Livramento, Rua das Calçadas, Rua direita, nas principais ruas de comércio do Recife, o conhecido “vuco vuco”, mas o policiamento não foi encontrado, ao contrário do que divulgou o Governo do Estado em coletiva de imprensa esta semana.

Segundo o coronel Ronaldo Tavares, houve uma instrução especial nesta sexta (4), mas, nós próximos dias, os policiais estarão nas ruas do centro.

“Especificamente hoje nós estamos dando instrução especial a esses policiais militares que estavam se deslocando ao Centro do Recife. Mas informamos que, nos demais dias, o policiamento estará lançando ordinariamente das 8h às 21h. São 8.262 lançamentos que teremos este ano, é um aporte de 17% a mais de incremento de policiais militares”, destacou.

Dicas de segurança

Para tentar garantir a segurança, é importante o cidadão seguir as dicas ao andar pelo Centro do Recife.
“Antes de atender uma ligação telefônica, observe quem está ao seu redor, se for efetuar ligação procure uma loja. Não abrir carteiras no meio da rua, não colocar a carteira no bolso traseiro, não portar grandes quantidades de dinheiro. Levar o suficiente para o que vai comprar e andar com poucos cartões de crédito”, listou o coronel.

Ouça a reportagem de Elis Martins:


Mais Lidas