Jovem de 23 anos denuncia agressão de comissário da Polícia Civil em resort no Litoral Norte de Pernambuco

Os dois estavam na piscina de um resort quando o comissário se chateou com a dança da mulher e chegou a dar um tapa na cara dela

VIOLêNCIA
Jovem de 23 anos denuncia agressão de comissário da Polícia Civil em resort no Litoral Norte de Pernambuco

A vítima foi agredida no rosto e teve um copo estilhaçado nas costas, - Foto: Reprodução/TV Jornal

Uma mulher de 23 anos afirma ter sido agredida por um comissário da Polícia Civil após uma discussão. O caso teria acontecido no último fim de semana, em hotel na praia de Mangue Seco, Igarassu, no Litoral Norte de Pernambuco. Segundo a jovem, o agressor estava hospedado no mesmo local que ela e todos compartilhavam a piscina, quando a confusão teria começado.

A vítima, que não será identificada, contou sobre o ocorrido. “Estávamos tomando banho normal quando o amigo dele colocou um funk, e simplesmente comecei a dançar e ele não gostou da música pediu para o amigo dele tirar, e o amigo continuou com a música. Ele disse que a música era de ‘favelado’, de ‘noia’. Então se retirou da piscina e veio até a mim, me julgando com palavras de baixo calão, que eu morava em favela, que meu lugar não era ali. Perguntei para ele se ele iria me bater, foi quando ele deu um tapa na minha cara. Eu tentei correr e ele pegou o copo e me rasgou na parte do tórax”, relatou.

Uma das amigas da vítima, que presenciou a agressão, diz também ter sido agredida e que o comissário de polícia ainda desacatou a Polícia Militar. “Ele desacatou a autoridade lá no resort mesmo. Os policiais foram e precisaram pedir reforço porque ele disse que não iria sair de lá, que tinha dinheiro e que não ia dar em nada. Partiu para cima de mim e da minha irmã de menor”, afirmou a amiga da vítima, que também não foi identificada.

De acordo com ela, a namorada do comissário também teria desacatado a PM.
“Ficava gravando a policial como se a policial estivesse batendo nela, fazendo algo do tipo e a policial não estava fazendo isso”, explicou.

A vítima ficou com hematomas e precisou levar pontos no corte das costas. Após prestar queixa, ela diz ter esperança de que a justiça seja feita. “Eu quero justiça porque não pode ficar assim não. Se ele fez isso comigo ele pode fazer com qualquer uma”, disse a vítima.

O comissário foi ouvido na Delegacia de Plantão de Paulista, no Grande Recife, e liberado logo em seguida. Em nota, a Polícia Civil disse que foi instaurado inquérito para apurar o caso.

A reportagem procurou a Polícia Civil para saber mais informações da investigação.

Resposta da Polícia Civil:

A Polícia Civil de Pernambuco informa que está investigando um caso de lesão corporal, desacato e injúria, que aconteceu na noite de ontem (6), no município de Igarassu. Foi instaurado inquérito policial para apurar o caso.

Ouça a reportagem de Beatriz Albuquerque: 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.