Violência Policial

Números de pessoas mortas durante intervenções policiais são altos em Pernambuco, aponta pesquisa


O percentual de negros assassinatos nas ações da polícia é de 93,2%

Carol Coimbra
Carol Coimbra
Publicado em 10/12/2020 às 11:35
Juliana Oliveira/TV Jornal
FOTO: Juliana Oliveira/TV Jornal
Leitura:

Segundo uma pesquisa da Rede de Observatórios de Segurança Pública, 74 assassinatos foram registrados durante intervenções dos chamados agentes do estado em 2019. O percentual de negros mortos em ações policiais é de 93,2%. Para a rede, há racismo institucional em vários casos analisados e já existem registros de 2020, como a morte de Johnny Lucindo Ferreira em Jaboatão dos Guararapes. O trabalho da Rede de Observatórios de Segurança Pública está disponível na internet.

A socióloga do Gajop, Edna Jatobá, que é integrante do estudo, afirmou que é hora de dar um basta na violação dos direitos humanos. “As pessoas que estão nas comunidades, que estão nas ruas, têm sentido esse aumento da insegurança, da violência. Nós também temos que refletir uma questão muito importante: o aumento da letalidade policial. O primeiro semestre do ano passado foram 32 pessoas vítimas de morte a partir da intervenção policial. Esse ano, no primeiro semestre, já são 55. Foram várias as histórias que acompanhamos de jovens que foram mortos pela polícia em circunstâncias duvidosas em seus territórios. E a família busca justiça, busca apuração porque não é essa polícia que Pernambuco quer. Pernambuco quer uma polícia que defenda os direitos humanos, que proteja as pessoas e que reduza a criminalidade a partir dos bons exemplos e a partir de uma prática de efetiva e pautada no estado democrático do direito”, afirmou.

Em resposta, a Secretaria de Defesa Social (SDS-PE) diz que as mortes durante ações policiais são apuradas com rigor.

Ouça a reportagem de Elis Martins:


Mais Lidas