Saúde

STF dá 48 horas para Ministério da Saúde informar cronograma de vacinação da covid-19


Ministro Ricardo Lewandowski determinou prazo para que governo federal divulgue datas para o plano de vacinação contra o coronavírus no Brasil

Priscila Miranda
Priscila Miranda
Publicado em 13/12/2020 às 16:41
Nelson Jr/STF/Divulgação
FOTO: Nelson Jr/STF/Divulgação
Leitura:

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF) determinou, neste domingo (13), um prazo de 48 horas para o Ministério da Saúde informar data de vacinação e cronograma com início e término do plano de imunização contra a covid-19 no Brasil.

O plano de imunização, que foi entregue ao STF na última sexta-feira (11), prevê a disponibilização de 108,3 milhões de doses para mais de 51 milhões de pessoas de grupos prioritários, divididos em quatro fases. Porém, o plano não apresenta uma data específica para o início da vacinação dos integrantes desses grupos, que incluem profissionais de saúde e idosos.

Intimação

No despacho do ministro Lewandowski, há determinação de intimação do ministro da Saúde Eduardo Pazuello e do advogado-geral da União, José Levi.

Leia também: Plano de vacinação do Brasil não teve consulta final de especialistas; Saúde diz que eles não têm 'poder de decisão'

Corrida pela vacina da covid-19 expõe cabo de guerra pelo protagonismo entre governadores e governo federal

Vacina CoronaVac começa a ser produzida no Instituto Butantan


Mais Lidas