Crimes

A duas semanas do final do ano, Pernambuco já acumula mais de 3 mil assassinatos, segundo levantamento da Rádio Jornal


Do total, quase 1.800 foram registrados no interior do Estado. Dados tomam por base acompanhamento diário do programa Bandeira Dois.

Atualizada às 14h53
Atualizada às 14h53
Publicado em 17/12/2020 às 11:27
Sem Crédito
FOTO: Sem Crédito
Leitura:

Mesmo com o isolamento social e diminuição das aglomerações durante parte do ano em razão da pandemia do novo coronavírus, Pernambuco acumula, até agora, 3.232 assassinatos ao longo de 2020. Os dados foram levantados pela Rádio Jornal, com base em um acompanhamento feito diariamente pela equipe do programa Bandeira Dois.

Do total, 1.769 homicídios foram cometidos no interior e 1.463, no Grande Recife. Os números são referentes ao período entre o primeiro dia do ano até o início da manhã desta quinta-feira (17).

SDS

Oficialmente, a Secretaria de Defesa Social de Pernambuco divulga no dia 15 de cada mês o balanço com os dados oficiais do mês anterior. Na última terça-feira (15), a pasta informou que, em Novembro, o Estado registrou 293 homicídios. O número representa uma tímida redução em relação aos dados de Novembro de 2019, quando 286 pessoas foram mortas no Estado.

A reportagem do site da Rádio Jornal procurou a SDS para comentar o balanço feito pelo Bandeira Dois.

Nota SDS

Conforme divulgação feita pela SDS na última terça-feira (15), entre janeiro e novembro de 2020, ocorreram 3.460 homicídios em Pernambuco. Portanto, 228 acima dos números coletados pela Rádio Jornal, que considerou também o mês de dezembro até o presente momento.

É importante esclarecer que o fato de as pessoas estarem em isolamento social não fez os homicídios recuarem. Nem no Estado, menos ainda no Brasil como um todo. No Nordeste, por exemplo, o aumento médio este ano foi de 23%, enquanto em Pernambuco o crescimento foi de 8,9%. Cerca de 70% dos CVLIs no Estado são motivados pelo tráfico de drogas e a disputa de grupos do crime organizado, que não paralisou durante a pandemia. Justamente no outro sentido, o desaquecimento da atividade econômica e a ausência de dinheiro no mercado tornaram a vida a principal moeda de pagamento de dívidas de entorpecentes, por exemplo.

Mas vale salientar que, em novembro passado, último mês de estatísticas de segurança consolidadas, Pernambuco voltou a reduzir os homicídios em seu território. Somente este ano, 2 mil homicidas foram presos no Estado. Os órgãos de segurança, reunidos no Pacto pela Vida, estão empenhamos em prevenir e reprimir a violência.

Últimas 24 horas

Somente nas últimas 24 horas, de acordo com o Bandeira Dois, Pernambuco registrou um total de 5 homicídios. Três deles foram no interior e os outros dois deixaram vítimas no Recife.

Dos homicídios que foram notificados nas últimas 24 horas, um deles teve como vítima Flavio Miguel de Barros, de 25 anos. O caso ocorreu na Rua Alto do Tiro, no Alto Santa Terezinha, Zona Norte do Recife.

A polícia foi ao local onde se encontrava o corpo da vítima que tinha uma perfuração por arma de fogo na cabeça. Segundo familiares da vítima, Flávio estava em liberdade do sistema prisional desde abril. Ele estava trabalhando como barbeiro nas proximidades quando ocorreu o crime. Ainda não se sabe a motivação do crime.

Outro caso aconteceu no município de Chã Grande, no Agreste de Pernambuco. Segundo a Polícia Militar, a vítima é um homem que foi atingido por disparos de arma de fogo, às margens da rodovia PE-71, nas proximidades de oficinas mecânicas da região. Ainda de acordo com a PM, a vítima tinha perfurações no corpo e na cabeça.

O homem chegou a ser socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e levado até o Hospital Geral de Chã Grande, mas não resistiu aos ferimentos. Ainda não se sabe quem cometeu o crime, mas testemunhas afirmam que foi uma pessoa que dirigia uma motocicleta preta. Também não se sabe qual o motivo do assassinato.


Mais Lidas