TURISMO

Após furto de obras, Parque das Esculturas passará por requalificação


O Parque das Esculturas, no centro do Recife, é um dos principais cartões-postais do Recife, mas está abandonado

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 17/12/2020 às 18:20
Alex Oliveira / TV Jornal
FOTO: Alex Oliveira / TV Jornal
Leitura:

Quase 15 dias depois de uma obra de cerca de duas toneladas ter sido furtada do Parque das Esculturas, no bairro do Recife, a prefeitura da cidade anunciou que vai investir R$ 5 milhões para restaurar o espaço e segurança 24 horas.

O Parque das Esculturas, no centro do Recife, é um dos principais cartões-postais da capital pernambucano. No entanto, há anos, o local é o retrato do abandono e desrespeito à genialidade do artista plástico Francisco Brennand.

Todo o acesso ao Parque de Esculturas está abandonado. Há buracos na pista, azulejos arrancados e a própria placa do parque está escondida atrás de gelos-baianos. O que seria uma guarita, está fechada. No parque, não há câmeras e sequer segurança. A última peça levada foi a serpente de bronze, que ficava neste local. A iluminação das peças foi toda roubada também. Este publicitário esteve hoje pela primeira vez no local e sentiu falta do policiamento.

Reforma no Parque das Esculturas

Em reunião realizada nesta quarta-feira (16), o prefeito Geraldo Julio e o prefeito eleito João Campos anunciaram o investimento de R$ 5 milhões para requalificação do Parque das Esculturas Francisco Brennand, no Marco Zero do Recife Antigo. O aporte é resultado da soma de emenda parlamentar de R$ 3 milhões do deputado federal Tadeu Alencar, que também esteve no encontro e de emenda de R$ 2 milhões do mandato de João Campos como deputado federal.

O investimento inclui obras de infraestrutura no Parque, como recuperação de piso, do píer, iluminação, da guarita de segurança entre outras e também a execução de um projeto de recuperação do acervo de obras de arte, que ficará a cargo do artista plástico Jobson Figueiredo. O prefeito e o prefeito eleito anunciaram ainda que tomarão as providências para que o parque passe a ter vigilância 24 horas.

Frequentadores se queixam

O publicitário Alexandre Cabral visitou o local pela primeira vez, nesta quinta-feira (17), e sentiu falta do policiamento. “A impressão que eu tenho é que está um espaço abandonado. É um ponto turístico, pode ser até cartão de visita da cidade, mas sem segurança, sem nenhum guia. Os possíveis turistas que possam vir aqui, vão encontrar o que? Nada”, criticou.

Uma viatura do 19º Batalhão de Polícia Militar apareceu enquanto a reportagem da Rádio Jornal estava no parque, mas quem frequenta o local reclama da falta da polícia. “Se eu disser que tem eternamente eu vou estar mentindo”, contou o motorista Fernando da Silva Paes.

Veja fotos de como está o local:

Sem Crédito
Sem Legenda - FOTO:Sem Crédito
Bruno Campos/ JC Imagem
Mural que sinaliza o nome do Parque das Esculturas está escondido por gelos-baianos - FOTO:Bruno Campos/ JC Imagem
Bruno Campos/ JC Imagem
Obra batizada de Gaivota foi uma das peças furtadas do local - FOTO:Bruno Campos/ JC Imagem
Bruno Campos/ JC Imagem
Parque das Esculturas é alvo constante de ações criminosas - FOTO:Bruno Campos/ JC Imagem
Sem Crédito
Sem Legenda - FOTO:Sem Crédito
Sem Crédito
Sem Legenda - FOTO:Sem Crédito

Morte de advogado no local

No dia 30 de setembro de 2018, um advogado foi morto no local depois de ter sido assaltado. Ele passeava de bicicleta com a esposa e amigos. A vítima, Flavio Mendes de Amorim, de 47 anos, foi baleada no peito e não resistiu ao ferimento. Ele não teria reagido ao assalto e pediu para os assaltantes não atirarem.

Resposta da PM e da Polícia Civil

A Polícia Militar informou que dá apoio as ações da guarda municipal na segurança do parque das esculturas, com patrulhamento em todos os turnos.

Já a Polícia Civil disse que está investigando o roubo da serpente de bronze, mas que não pode passar mais informações para não prejudicar os trabalhos.

Sobre o Parque das Esculturas

Inaugurado em dezembro de 2000, o Parque das Esculturas foi idealizado pelo internacionalmente conhecido artista plástico pernambucano Francisco Brennand. É composto por uma série de obras do artista, além da escultura principal, a Torre de Cristal, com 32 metros de altura e confeccionada em argila e bronze.


Mais Lidas