Evento raro

Físico explica como pernambucanos podem ver a Estrela de Belém


Estrela de Belém é um fenômeno raro que consiste no alinhamento entre Júpiter e Saturno. Evento não era visto da Terra há 800 anos

Gabriel dos Santos Araujo Dias
Gabriel dos Santos Araujo Dias
Publicado em 21/12/2020 às 12:04
Reprodução/Internet
FOTO: Reprodução/Internet
Leitura:

Quem gosta de admirar o céu deve ficar atento a um evento raro que acontece, nesta segunda-feira (21), e que poderá ser visto da Terra no início da noite. Os dois maiores planetas do Sistema Solar, Júpiter e Saturno, vão se alinhar, em um fenômeno que os cientistas estão chamando de “Estrela de Belém”.

Segundo os estudiosos no assunto, a expectativa é que o alinhamento faça com que os dois astros fiquem bastante brilhantes. O fenômeno pode ser visto a olho nu. Da Terra, o evento não era visto há quase 800 anos, desde 1226.

Estrela de Belém pode ser vista a olho nu
Estrela de Belém pode ser vista a olho nu
Felipe Ribeiro/ JC Imagem

Em entrevista ao Passando a Limpo da Rádio Jornal, o professor do departamento de Física da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) Antônio Carlos de Miranda deu dicas de como ver o fenômeno.

Como ver a Estrela de Belém?

“Hoje, depois que o Sol se põe, perto das 18h, teremos mais uns 40 minutos, porque os dois planetas vão estar a 20º acima do horizonte poente. Se tiver uma árvore, um prédio na frente, não vê. Você tem que te rum local para ver o horizonte. Agora, eles já estão juntos, mas nós não estamos vendo por conta do Sol. É muito bonito. Você pode ver com um binóculo, mas a olho nu, também vê. São dois pontinhos um ao lado do outro. Um é Júpiter e o outro é Saturno. É uma beleza!”, explicou o especialista.

Confira a entrevista na íntegra:


Mais Lidas