Missa do Galo

Missa do Galo acontecerá com algumas restrições devido à pandemia da covid-19


Serão menos pessoas permitidas no Santuário de Nossa Senhora de Fátima, mas a celebração será transmitida também online

Carol Coimbra
Carol Coimbra
Publicado em 24/12/2020 às 12:51
Bobby Fabisak/JC Imagem
FOTO: Bobby Fabisak/JC Imagem
Leitura:

O Arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido, vai celebrar a tradicional Missa do Galo este ano, no Santuário de Nossa Senhora de Fátima, na Boa Vista, centro do Recife. Por conta da pandemia, o público está limitado a 500 pessoas e, por isso, no interior do templo, vão estar apenas 300 pessoas. Já o rito do lado externo vai poder ser acompanhado por 200 fiéis, através de um telão posicionado em um ponto estratégico.

Cuidados

Na entrada do Santuário de Nossa Senhora de Fátima, terá aferição de temperatura e álcool em gel para higienização das mãos.

Lugares

De acordo com a Arquidiocese de Olinda e Recife, o preenchimento dos lugares obedecerá a ordem de chegada.

Mensagem de Natal

O Arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido, falou que a verdadeira mensagem de Natal sobrepõe as restrições da pandemia da covid-19.

“Por ter nascido como nosso irmão em humanidade, Jesus assume no hoje a realidade humana de cada um de nós. Viver a espiritualidade do Natal, significa reconciliarmos com nossa realidade humana, pessoal e social. Mas que nunca, este Natal de 2020, celebrado com restrições por conta da pandemia, nos leva a experimentar o verdadeiro sentido da solenidade. Uma criança pobre que da lições de humildade e simplicidade como caminho de esperança e vida plena”, disse Dom Fernando.

Programação

A programação começa às 19h30 com a cantata natalina, com o coral da Comunidade dos Arautos do Evangelho.

A Missa do Galo será celebrada às 20h por Dom Fernando Saburido e concelebrada pelo reitor do santuário Padre Antônio Mota.

Transmissão online

A celebração da véspera de Natal também será transmitida pelo canal do YouTube da Arquidiocese de Olinda e Recife.

Ouça a reportagem de Victor Tavares:


Mais Lidas