ACIDENTE DE TRÂNSITO

Familiares e amigos de ciclista atropelado e morto no Recife pedem por justiça


O ciclista Marcos da Silva, de 32 anos, estava indo trabalhar de bicicleta quando foi atingido por um carro na Zona Norte do Recife

Yuri Nery
Yuri Nery
Publicado em 28/12/2020 às 18:30
Brenda Alcântara/JC Imagem
FOTO: Brenda Alcântara/JC Imagem
Leitura:

O acidente aconteceu na madrugada do último dia 25 de dezembro, no cruzamento das Ruas Uriel de Holanda e Eládio Camboim, no bairro da Linha do Tiro, na Zona Norte do Recife. Marcos da Silva Alves, de 32 anos, havia saído de casa em sua bicicleta rumo a mais um dia de trabalho quando foi surpreendido e atropelado pelo carro de um sargento do Exército que descia uma ladeira.

De acordo com um amigo, o ciclista foi arrastado até o meio fio e socorrido por populares. “Onde procurasse ele para trabalhar, era com ele. Cinco Horas da manhã ele se levantava. Segundo dizem os nossos colegas, quebraram as duas pernas e os dois braços do menino. Levaram ele para a UPA de Nova Descoberta. E quando chegou lá, ele faleceu”, disse.

Marcos era filho único. A mãe dele, Dona Irenice, estava em casa quando recebeu a notícia da morte do único filho e ficou bastante abalada. “Chega deu um choque. Eu saí correndo e não vi ninguém. Eu vim correndo. Nunca mais eu vou ver ele”, contou emocionada.

No cemitério, Seu Amaro foi prestar as últimas homenagens ao filho. Emocionado ele falou sobre o comportamento do jovem e disse que o motorista do carro apresentava sinais de embriaguez.

"Embriagado e brabo, ainda. Querendo bater nos outros. Matou o meu filho e ainda queria brigar com os outros. Todo errado. Aí o que é que eu peço? Eu peço justiça. Porque um homem desse não pode viver no meio do mundo, não, matando as pessoas”, relatou.

Uma prima do ciclista também afirmou que o sargento estava bebendo com um grupo de amigos. “Sou testemunha de que ele estava alcoolizado. Tinha bebido a noite toda e tinha pegado o carro e saído disparado por aí. Tanto que me disseram que ele tinha se envolvido em uma briga no Alto José Bonifácio. Nisso ele entrou no carro e foi na hora que o meu primo estava indo trabalhar. E aconteceu isso”, detalhou a prima de Marcos.

Flagrante

De acordo com a Polícia, o sargento foi autuado em flagrante pelo crime de homicídio de trânsito com dolo eventual. Por meio de nota a Polícia Militar esclareceu sobre a suspeita de embriaguez do condutor do veículo que atropelou Marcos da Silva Alves, de 32 anos.


Mais Lidas