Novo prefeito de Paulista diz que ainda não consegue trabalhar no prédio da prefeitura da cidade

De acordo com o novo prefeito de Paulista, Yves Ribeiro (MDB), prefeitura está suja, cheia de teias de aranha, sem cadeira e sem chaves

PAULISTA
Novo prefeito de Paulista diz que ainda não consegue trabalhar no prédio da prefeitura da cidade

Yves Ribeiro já havia governado Paulista no intervalo de 2005 a 2012 - Foto: Filipe Jordão / JC Imagem

O novo prefeito de Paulista, Yves Ribeiro (MDB), declarou na manhã desta segunda-feira (4) que ainda não consegue trabalhar no prédio da prefeitura municipal da cidade. Em entrevista ao Passando a Limpo da Rádio Jornal, Yves afirmou que as instalações estão sujas, sem cadeira, sem chave e com teia de aranha. Yves foi empossado como prefeito na última sexta-feira (1º), após vencer o segundo turno das eleições municipais com 57,52% dos votos válidos. 

Yves Ribeiro deu a declaração após ser questionado pelo jornalista Geraldo Freire se já estava sentado na cadeira [de prefeito]. “Não, porque não deu para entrar na Prefeitura, não. A prefeitura está toda quebrada”, declarou, acrescentando que, neste primeiro dia útil de trabalho, vai trabalhar em um centro administrativo do município, no bairro de Maranguape 1. 

“Está sem cadeira, cheia de teia de aranha. Acho que faz muito tempo que não funciona, tudo sujo!”, descreveu. “A gente vai ter de mandar limpar, dar uma pintura, fazer instalação. Realmente, está uma situação muito difícil”, analisou. 

Ribeiro que, além de Paulista, já foi prefeito de Igarassu e Itapissuma, disse que é uma das situações mais delicadas que já viu ao tomar posse em uma prefeitura. “Primeiro, não teve transição. Tivemos que fazer, em cada secretaria, uma auditoria. Não tinha chave. Foi uma das coisas mais difíceis que vi em meus 50 anos de vida pública”, afirmou. 

Planos

Ainda na entrevista, Yves RIbeiro disse que as primeiras ações, como prefeito, serão a limpeza urbana, abrir postos de saúde, reativar policlínicas e fazer um plano para os primeiros 100 dias de trabalho. Confira a íntegra da entrevista:

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.