Prefeituras do Recife e de Olinda promovem ação para tentar convencer banhistas a usarem máscara nas praias

No Recife, prefeitura também vai distribuir quatro mil máscaras

PANDEMIA DO NOVO CORONAVíRUS
Prefeituras do Recife e de Olinda promovem ação para tentar convencer banhistas a usarem máscara nas praias

Arte educadores tentam conscientizar banhistas - Foto: JC Imagem

As prefeituras do Recife e da cidade vizinha, Olinda, estão promovendo ações de orientação na orla dos dois municípios neste final de semana. A intenção é que banhistas e comerciantes que frequentam as praias conheçam os protocolos de higiene para diminuir os riscos de contaminação pelo novo coronavírus. 

No Recife, a prefeitura vai distribuir quatro mil máscaras ao longo do final de semana. Em Boa Viagem, na Zona Sul, arte educadores começaram o trabalho às 10h junto com agentes da Secretaria de Turismo, Vigilância Sanitária, Polícia Militar e Guarda Municipal. 

“De forma lúdica, queremos mostrar  a importância da gente se manter nos cuidados. A pandemia não acabou. O comportamento da doença no município é o que vai definir para o governo se a gente continua com a flexibilização ou se vai ter retrocesso das atividades comerciais da orla do Recife”, alertou a gerente da Vigilância Sanitário do Recife, Danielle Feitosa. 

QR Code

Para evitar o contato físico com panfletos, a prefeitura do Recife também produziu adesivos com QR Codes que serão fixados em estabelecimentos e no comércio ambulante. Ao apontar a câmera do celular para o código, o banhista vai ter acesso a uma série de informações sobre como se prevenir da doença. 

O trabalho de orientação no Recife vai das 10h às 14h neste sábado (9) e no domingo (10). 

Olinda

Em Olinda, o trabalho começou às 9h. Assim como no Recife, a ação conta com o apoio de várias secretarias municipais e visa orientar os frequentadores das praias a manter o distanciamento social e usar a máscara, quando não está dentro da água. 

“A ação é imprescindível para que a população seja reorientada nos cuidados que deve ter e cumprimento dos protocolos sanitários, distanciamento social e uso de máscaras. A população compreende que esse é um momento de muita dificuldade, que os números estão aumentando e é preciso que a gente reviva na memória de cada um esse cuidado que deve ser redobrado no sentido de que todos os protocolos sejam seguidos”, disse o secretário municipal de Segurança Urbana, Coronel Pereira Neto. 

Ainda segundo Pereira Neto, ao flagrar banhista ou comerciante sem máscara, os agentes orientam o indivíduo sobre o uso do equipamento de segurança. “O procedimento é nós explicarmos que existe uma proibição legal no que diz respeito a não utilização da máscara, ou seja, existe a obrigatoriedade do uso de máscaras e estamos verificando também o distanciamento das mesas, a quantidade de cadeiras e o que não está sendo feito que precisa ser feito”, finalizou. O trabalho segue até o domingo (10).

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.