Praias do Grande Recife têm movimentação mais tranquila após ameaça de fechamento

Governo proibiu utilização de som nas praias de Pernambuco

LITORAL PERNAMBUCANO
Praias do Grande Recife têm movimentação mais tranquila após ameaça de fechamento

Maioria dos banhistas respeitou uso da máscara na praia de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife - Foto: Jailton Junior/ JC Imagem

Após a ameaça do Governo de Pernambuco de fechar as praias do litoral do estado, a população parece ter entendido a necessidade de respeitar as medidas sanitárias. No entanto, a fiscalização também foi reforçada. Neste sábado (16), a movimentação nas praias da Região Metropolitana do Recife foi, aparentemente, mais tranquila do que nos finais de semana passados. 

Nas praias do Recife houve fiscalização, mas, mesmo assim, alguns banhistas ainda insistiam em não usar a máscara. Profissionais da Vigilância Sanitária e da Guarda Municipal com o apoio da Polícia Militar atuaram em vários trechos da orla de Boa Viagem, Pina e Brasília Teimosa.

Os fiscais vistoriam o comércio de ambulantes e o cumprimento do decreto por parte deles e dos banhistas. Em um ponto, em frente ao edifício Acaiaca, uma banhista, que não quis gravar entrevista, disse ter conhecimento da proibição de aparelhos de som na praia, mas alegou que a música estava baixa.

 

>> Covid-19: mesmo durante pandemia, blocos carnavalescos promovem aglomerações no Recife

>> Prefeituras do Recife e de Olinda promovem ação para tentar convencer banhistas a usarem máscara nas praias

>> Covid-19: saiba como denunciar aglomerações em Pernambuco

>> Prevendo janeiro mais triste de nossas vidas, pesquisadora pede que população repense aglomerações 

 

Jaboatão

Na praia de Piedade, em Jaboatão dos Guararapes, fiscais da prefeitura circularam pelo calçadão e pela faixa de areia. Um grupo usou um quadriciclo para percorrer a orla. Aos poucos os banhistas começaram a chegar. Mas o movimento foi pequeno.

Olinda

Já em Olinda, houve monitoramento em 9km da orla da cidade em uma ação da prefeitura com o estado.

Porto de Galinhas

A prefeita do Ipojuca, Célia Sales, assinou, nesta sexta-feira (15), o decreto nº 762/2021 que dispõe sobre as novas medidas administrativas e sanitárias para o enfrentamento da pandemia. Medida afeta a praia de Porto de Galinhas, um dos principais pontos turísticos do estado.

Entre as determinações da Prefeitura do Ipojuca, está a necessidade de ordenar o fluxo de pessoas nos passeios públicos, por isto, a gestão municipal passou a “proibir a entrada, a circulação, parada e estacionamento de ônibus de turismo, micro-ônibus, vans e similares, nas modalidades day use e city tour aos sábados, domingos e feriados”, exceto o que já se encontrava agendado na Secretaria de Turismo para este fim de semana (16 e 17 de janeiro). O município já estabelecia um limite diário de 16 destes transportes de viagem chegando às praias de Porto de Galinhas, mas agora este acesso está proibido.

Outra medida mais específica, se refere à Vila de Porto de Galinhas. A Prefeitura do Ipojuca decidiu que: “ficam suspensas as autorizações/alvarás de funcionamento de bares, restaurante, boates e comércio ambulante, na vila de Porto de Galinhas, no horário compreendido entre 23h e 7h”. Estas e outras determinações descritas no decreto passam a valer a partir da data da publicação do mesmo.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.