Mãe perde bebê e família denuncia Cisam por negligência médica

"Eu não vou sossegar enquanto ninguém responder pelo crime que fizeram", disse o pai do bebê

DENÚNCIA
Mãe perde bebê e família denuncia Cisam por negligência médica

O caso foi registrado na Delegacia da Mulher, no bairro de Santo Amaro. - Foto: Reprodução/TV Jornal

A família da gestante Ladjane Miranda de Siqueira denuncia negligência médica na morte do bebê dela. Segundo Evandro Silva, marido de Ladjane, ela, que tinha gravidez de alto risco, não teria recebido a assistência adequada, apesar de estar internada e apresentando complicações na gestação.

>>>Mãe perde bebê após passar dias para ser atendida em unidades da RMR; Casal denuncia negligência

>>>Casal perde bebê recém-nascido e denuncia negligência médica em Jaboatão

A família mora em São Lourenço da Mata, e o parto do bebê estava previsto para acontecer na maternidade
Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros - CISAM, no bairro da Encruzilhada, no Recife, onde Ladjane recebeu acompanhamento. Segundo Evandro, a esposa teria sido vítima de negligência médica uma vez que ela seria cardíaca e teria perdido líquido e sangue toda a semana.

"Eu não vou sossegar enquanto ninguém responder pelo crime que fizeram, porque eu acho que mataram meu filho. Não tenho dúvida.", afirmou Evandro.

Veja na reportagem

Delegacia

O caso foi registrado na Delegacia da Mulher, no bairro de Santo Amaro. Segundo o advogado Breno Menezes, a família não tem dúvidas do que teria acontecido com Ladjane e o bebê foi negligência. "Vamos responsabilizar o Cisam, pelas atitudes que tomaram perante a minha cliente. Ela é uma grávida de risco, eles sabiam disso, deveriam ter tomado providência no dia que ela chegou", disse o advogado. 

Nota do Cisam

Em nota, a gestão executiva do CISAM informou que a paciente Ladjane Miranda de Siqueira deu entrada há uma semana na enfermaria de risco da unidade saúde e que todas as condutas e protocolos foram adotados legais foram adotados, e que infelizmente a morte fetal ocorreu no dia em que a gravidez seria interrompida. A nota também afirma que não se sabe ainda a causa da morte do bebê Pedro. Ainda segundo o hospital, o caso será investigado pela comissão de óbito do CISAM.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.