Avião com segundo lote da CoronaVac pousa no Aeroporto do Recife

Os imunizantes serão distribuídos por todo o estado pernambucano

IMUNIZANTES
Avião com segundo lote da CoronaVac pousa no Aeroporto do Recife

Ao todo, 38.400 doses da vacina chegam ao Recife para serem distribuídas por todo o estado. - Foto: Crédito: Marcondes Correia/Tv Jornal

Um avião com 38.400 doses da CoronaVac pousou, nesta segunda-feira (25), no Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes, na Zona Sul da cidade. Os imunizantes serão distribuídos por todo o estado de Pernambuco.

>>>Avião com 2 milhões de doses da vacina contra covid-19 chega ao Brasil

>>>Avião de pequeno porte faz pouso de emergência em Tamandaré, no litoral Sul de Pernambuco

>>>Covid-19: avião com 270 mil doses da vacina pousa no Aeroporto do Recife

O voo saiu de São Paulo/Guarulhos às 12h15, com embarque marcado para as 15h20. No total, 20 estados brasileiros receberão hoje 684.600 mil doses do imunizante, levadas em 24 voos diferentes.

Confira imagens da chegada

Segundo lote em Pernambuco

Este é o segundo lote da CoronaVac — imunizante desenvolvido pela chinesa Sinovac e fabricado no Brasil pelo Instituto Butantan — que chega ao estado. No dia 18 de janeiro, Pernambuco iniciou a campanha de vacinação com 270 mil doses do imunizante. O transporte da CoronaVac é feito gratuitamente por meio do programa Avião Solidário, da Latam.

Desde o dia 18, a companhia já realizou o carregamento de 749.282 doses da vacina e 35.500 doses da vacina de Oxford. A ação é parte do plano nacional de imunização e um pedido do Ministério da Saúde, por meio da VTCLOG e com o apoio da ABEAR (Associação Brasileira das Empresas Aéreas).

Grupos prioritários para tomar a vacina

Trabalhadores da saúde, idosos a partir dos 75 anos e pessoas com 60 anos ou mais que vivem em instituições de longa permanência (como asilos e instituições psiquiátricas);- Pessoas de 60 a 74 anos;- Pessoas com as seguintes comorbidades: diabetes mellitus, hipertensão arterial grave, doença pulmonar obstrutiva crônica, doença renal, doenças cardiovasculares e cerebrovasculares, indivíduos transplantados de órgão sólido, anemia falciforme, câncer e obesidade grave.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.