CARUARU

Mais de 200 doses de vacinas contra HPV, tétano e poliomielite são perdidas após vandalismo


Programa Nacional de Imunização (PNI), responsável pela distribuição de vacinas no país, já foi informado

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 26/01/2021 às 14:49
Reprodução/NE10 Interior
FOTO: Reprodução/NE10 Interior
Leitura:

A importância das vacinas voltou ao debate em meio à expectativa da população para receber as doses dos novos imunizantes contra a covid-19. Por meio do Programa Nacional de Imunização (PNI) os brasileiros têm acesso gratuito a todas as vacinas recomendadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS). E toda dose é importante. Em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, parte dos moradores vai sofrer atraso na imunização de algumas doenças por conta de um ato de vandalismo.

Na Unidade de Saúde da Família (USF) do bairro de Jardim Panorama, em Caruaru, mais de 200 doses de vacinas contra HPV, tétano e poliomielite foram perdidas após a energia do local ser desligada. A situação foi observada na manhã desta terça-feira (26). O prejuízo foi de quase R$ 300 mil.

“Ao chegar na unidade, às 7h20, detectamos que não tinha energia. Fomos na vizinhança e tomo mundo estava com energia (...) Quando a gente foi olhar o contador estava desligado”, contou a enfermeira chefe da unidade, Maria de Fátima.

>> Avião com segundo lote da CoronaVac pousa no Aeroporto do Recife

>> Veja onde idosos a partir de 85 anos vão poder se vacinar contra Covid-19 no Recife

>> Saiba o que pode acontecer com pessoas que furam fila e recebem vacina contra covid-19 indevidamente

>> Idosa de 104 anos recebe vacina contra a covid-19 em Petrolina

A equipe da USF percebeu que algumas geladeiras estavam quentes e deduziu que o refrigerador onde estavam armazenadas as vacinas estava na mesma condição. “Como a gente não sabia o horário e em que temperatura está, a gente teve que comunicar ao PNI. O protocolo é: quanto existe falta de energia e a gente não sabe em que hora foi, todas essas vacinas [que estavam armazenadas] são perdidas”, explicou Maria de Fátima. “Um bem que é para a população ficou perdido e atrasando alguns calendários. Vamos fazer novos pedidos e esperar chegar novas vacinas”, completou.

Prevenção de novos atos

Para impedir atos semelhantes, foi colocado um cadeado no contador de energia.


Mais Lidas