PANDEMIA

Covid-19: Pernambuco segue em estabilidade, mas 'números ainda são preocupantes', diz André Longo


André Longo aproveitou também para reforçar os cuidados e a necessidade de seguir os protocolos de saúde e prevenção à covid-19

Suzyanne Freitas
Suzyanne Freitas
Publicado em 29/01/2021 às 11:02
Alex Oliveira / JC IMAGEM
FOTO: Alex Oliveira / JC IMAGEM
Leitura:

O secretário estadual de Saúde, André Longo, afirmou, durante coletiva de imprensa realizada nessa quinta-feira (28), que Pernambuco segue em estabilidade na demanda dos leitos. Segundo ele, nas últimas semanas, houve queda dos pedidos por leitos de UTI e aumento das solicitações por leitos de enfermaria.

"Comparando os últimos 15 dias, tivemos uma redução de 11%. Em relação a leitos de UTI, tivemos uma redução de 5% de internação em UTI, mas tivemos aumento na enfermaria", disse o secretário estadual de Saúde, André Longo.

>> Quando vou receber a vacina da covid-19? Veja lista de grupos prioritários

Apesar da redução nas UTIs, Longo reforçou que a queda ainda não traz segurança. "Não tivemos nenhum tipo de queda sustentada de transmissão. Os números ainda são preocupantes e ainda temos uma transmissão ativa do vírus, o que reforça permanentemente a necessidade dos cuidados", completou.

>> Mandetta teme por megaepidemia da variante da covid-19 e critica Governo: 'sabotam a prevenção'

Vacinação

Sobre a vacinação dos trabalhadores de saúde, o secretário também afirmou que, em breve, equipes de saúde primária também serão vacinadas. "Com as novas remessas de vacinas do Butantan, nós também estamos ampliando a vacinação dos trabalhadores da saúde, ultrapassando, muito em breve, a perspectiva da linha de frente.

Alguns municípios estão já vacinando a equipe de saúde primária. É preciso ficar claro que só iremos avançar para uma nova fase, depois que todos os indivíduos da primeira fase sejam vacinados", declarou.

>> Equipe da OMS inicia investigação sobre origem do novo coronavírus

Cuidados

Longo aproveitou também para reforçar os cuidados e a necessidade de seguir os protocolos de saúde. "Quero reforçar que todos precisam manter o uso das máscaras de forma correta, sempre que sair de casa, a lavagem frequente das mãos e o uso, por vezes, do álcool em gel, e manter o distanciamento físico necessário. Mais que nunca, é preciso manter o respeito e empatia com a vida e com os outros."

>> Vacinação de idosos com mais de 85 anos começa em Olinda; veja como agendar

Feriado de carnaval está suspenso

Durante coletiva online do Governo de Pernambuco, sobre a covid-19 no Estado, nessa quinta-feira (28), foi anunciado que o ponto facultativo nas repartições públicas estaduais, na segunda e terça-feira de Carnaval, foi cancelado, este ano.

>> Carnaval 2021 em Pernambuco: "Feriado está suspenso", afirma secretário

"No mês de dezembro, o comitê entendeu por suspender o Carnaval, neste ano de 2021, por razões óbvias de aglomerações. E agora, portanto, o Governo vem anunciar a suspensão do ponto facultativo, no período do carnaval. Portanto, a segunda-feira e a terça-feira, que eram ponto facultativo por todos esses anos, não serão, este ano", afirmou o secretário de Turismo e Lazer, Rodrigo Novaes.

O motivo, ainda segundo Novaes, é a importância de seguir os protocolos sanitários e evitar aglomerações. "É muito importante que, no período que se aproxima, de carnaval, as famílias continuem respeitando os protocolos para que todos nós possamos enfrentar este momento com o máximo de tranquilidade possível. Está suspenso, portanto, o ponto facultativo na segunda e terça-feira. Trabalho normal para os servidores públicos", definiu.

Início da vacinação

Sobre a vacinação contra a covid-19, Dr. André Longo se diz esperançoso, porém, ressaltou a importância de respeitar os grupos prioritários e o tempo para ocorrer a imunização. "Também quero reforçar que o início da vacinação nos enche de esperança, mas ainda vai levar um tempo para proteger os grupos prioritários. A vacinação precisa das duas doses para que a imunização aconteça e seja eficaz", disse.

Idosos acima dos 85 anos

Longo reforçou a importância da vacinação nos idosos com idade superior a 85 anos. "Essa faixa etária, apesar de representar 1% da nossa população, é responsável por 15% das mortes em nosso Estado. Quando infectados, 70% desses idosos acabam por adquirir a forma mais grave do vírus".

Praias e parques

Sobre o comportamento em praias e parques do Estado, o secretário de Saúde não descarta tomar medidas mais restritivas, em caso de descumprimento dos protocolos sanitários. "Percebemos uma melhora de comportamento nas praias, porém, nos parques, ainda existe uma resistência em relação ao uso da máscara. Caso o comportamento negacionista de alguns tiver repercussão nos indicadores, poderemos sim adotar medidas mais rígidas, em relação a esses espaços públicos", afirmou.


Mais Lidas