Violência contra crinça

Menino de 11 anos é acorrentado pelo pai dentro de barril e chega a comer fezes em São Paulo; Três pessoas são presas

Menino de 11 anos foi encontrado pela polícia nu e desnutrido. No hospital, criança contou que viu fogos do Réveillon por uma brecha por onde conseguia respirar respirar

Gabriel dos Santos Araujo Dias
Gabriel dos Santos Araujo Dias
Publicado em 01/02/2021 às 11:29
Reprodução
FOTO: Reprodução
Leitura:

Um menino de apenas 11 anos foi acorrentado e preso dentro de um barril de ferro pelo próprio pai dentro de casa, em Campinas, no estado de São Paulo. Ainda não se sabe por quantos dias a criança ficou presa, mas, segundo relatos, a vítima chegou a se alimentar de fezes e viu o réveillon de um buraco na parede feito para que pudesse respirar. O pai, a namorada do pai e a filha da mulher foram presos.

>>> Polícia revela há quanto tempo menino estava preso em barril. Veja as novidades deste caso clicando aqui.

A casa onde a família mora fica no bairro de Jardim Itatiaia, no subúrbio de Campinas. Os policiais chegaram até a casa na tarde do sábado (30), após uma denúncia anônima. No local, os PMs identificaram muita sujeira. A criança era mantida em pé em um espaço coberto por telha e com uma pia de mármore para impedir que o menino fugisse.

O menino de 11 anos estava nu e foi levado ao hospital com quadro de desidratação. Por não poder sentar, a vítima também estava com as pernas inchadas. Ele tinha deixado de frequentar a escola e de brincar com outras crianças na rua, o que chamou atenção de vizinhos que fizeram a denúncia.

Faminto

Ao chegarem no cativeiro, os policiais foram recebidos pela jovem de 22 anos, filha da namorada do pai do menino. Os policiais precisaram usar um corta-fios para remover as correntes que prendiam a criança. Em um momento, o menino disse aos policiais que “só queria comer”.

Quando chegamos, tivemos que usar ferramentas para cortar cabos que o mantinham amarrado. Era uma construção que ficava no topo do barraco, sujeito ao sol —e fazia muito calor quando chegamos, e também à chuva", disse ao portal UOL, o segundo sargento Mike Jason.

O pai é um auxiliar de serviços gerais de 31 anos. Ele e a namorada foram presos em flagrante quando voltavam de um supermercado. De acordo com o G1, o pai disse que prendeu o menino porque ele era “agitado dentro de casa”.

Se condenado, o pai pode ficar preso por até oito anos. A namorada e a filha dela podem ser presos por até quatro anos.

Mais Lidas