POLÍTICA

'Se especula que ele poderá e deverá sair do partido', diz Mendonça Filho sobre Rodrigo Maia no DEM

Rodrigo Maia ficou insatisfeito após o presidente nacional do DEM, ACM Neto, abandonar o apoio à eleição de Baleia Rossi

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 04/02/2021 às 10:24
Marcelo Camargo/ JC Imagem
FOTO: Marcelo Camargo/ JC Imagem
Leitura:

O ex-ministro da Educação e presidente do Partido Democratas em Pernambuco, Mendonça Filho, comentou que "ficaram algumas rusgas, que não se cicatrizam imediatamente" após a eleição para presidência da Câmara dos Deputados e avaliou a possibilidade de Rodrigo Maia deixar o DEM. Partido optou por não homologar nem a candidatura de Baleia Rossi (MDB), candidato apoiado por Maia, e nem de Arthur Lira (Progressistas), novo presidente da casa e apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

"Esse processo do pós definição do quadro de sucessão da Câmara e do Senado vai levar um tempo para acalmar. Tivemos a felicidade de contar com a eleição de Rodrigo Pacheco, que é senador por Minas Gerais, como presidente do Senado e do Congresso Nacional. Tínhamos as duas casas, Câmara e Senado, e agora temos uma casa só. O que ainda é muito importante. Presidir o Congresso Nacional é sempre uma posição de muita força e prestígio", comentou Mendonça.

Rachaduras no partido

Mendonça confirma que o deputado Rodrigo Maia saiu chateado do processo de eleição por conta da mudança de postura do partido com relação à eleição para presidente da Câmara dos Deputados. "Tinha o entendimento de que o partido deveria fechar em torno da candidatura de Baleia Rossi à presidência da Câmara dos Deputados, a maioria da bancada optava por uma posição pró-Arthur Lira, depois esse quadro se equilibrou, rachando o partido praticamente em duas bandas. A posição para preservar o mínimo de unidade da executiva nacional foi não homologar nem a candidatura de Baleia Rossi e nem de Arthur Lira para que a gente pudesse contemplar as duas grandes posições rachadas ao meio dentro do próprio partido. Rodrigo não ficou satisfeito com essa posição, porque queria oficializar o apoio a Baleia conforme um compromisso anterior e evidentemente que causou um desgaste dele com ACM Neto. Se especula que ele poderá e deverá sair do partido, mas eu não tenho como falar em nome dele nesse momento”, destacou.

Expectativa no Senado

Com relação à vitória de Rodrigo Pacheco no Senado, Mendonça Filho está otimista. "Tenho certeza de que Rodrigo Pacheco como presidente do Senado ajudará a avançar as medidas que possam restabelecer as condições econômicas para o crescimento, para a geração de empregos e bem estar para o povo, e ao mesmo tempo medidas que atendam a necessidade da população com relação a questão da vacinação e do combate à pandemia”, avaliou.

Mais Lidas