caso carlinhos

Caso Carlinhos: Menino volta ao Recife nesta terça-feira (2) após ser levado pelo pai para a Argentina em 2015

Caso Carlinhos: O garoto deveria ter sido devolvido à mãe, conforme definido pela Justiça, no começo de 2016

Publicado em 08/02/2021 às 21:10
Reprodução
FOTO: Reprodução
Leitura:

A fisioterapeuta Cláudia Boudoux e os familiares do menino Carlinhos receberam a a notícia que tanto esperavam. Em nota enviada à imprensa, a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH) confirmou que Carlinhos retorna ao Recife na madrugada desta terça-feira (09), em um voo prevista para chegar às 02h20. Em 2015, Carlinhos viajou com a irmã para passar o natal com o pai, após uma determinação da justiça. Os dois deveriam retornar no começo de 2016, mas apenas a menina foi deixada na casa da mãe. O caso Carlinhos gerou repercussão no Brasil e na Argentina.

Na época do caso Carlinhos, a Polícia Federal foi acionada. Desde 2016, o caso Carlinhos passou a ser acompanhado pela Secretaria de Justiça e Direitos Humanos de Pernambuco, para analisar como auxiliar a mãe e demais parentes do menino. A orientação dada à Cláudia Boudoux foi que procurasse o consulado argentino para obter apoio com os trâmites.

O caso Carlinhos ganhou proporções ainda maiores, quando a mãe dele afirmou que o garoto desapareceu em fevereiro de 2019, dias antes da data marcada para o retorno dele ao Brasil. A determinação havia sido judicial, mas o nome do menino foi incluído na lista de desaparecidos da Argentina, ainda de acordo com fisioterapeuta.

Caso Carlinhos: Pai quebra silêncio

Em janeiro de 2021, o argentino Carlos Attias contou em entrevista à Rádio Jornal que o último contato com ele tinha sido no dia 23 de fevereiro de 2019 e não sabia onde o filho estava até o garoto se apresentar em uma delegacia na Argentina no último dia 19 de janeiro. O pai de Carlinho está em prisão domiciliar na casa onde mora sozinho na cidade de San Martin, na grande Buenos Aires, e usa tornozeleira eletrônica. Segundo o advogado dele, em contato com o JC Online, Carlinhos não queria voltar a viver com a mãe no Brasil.

“Fora da minha residência, há câmeras instaladas pela Polícia Federal que registram quem entra e quem sai da minha casa. Meus telefones estão grampeados há mais de um ano. Tenho um dispositivo de rastreio por satélite na minha perna e não há nenhuma possibilidade de eu ter tido contato com meu filho”, disse o pai à época. Clique aqui e confira a entrevista na íntegra.

Nota SJDH na íntegra

A Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH) informa que o retorno da Argentina do adolescente Carlinhos, da sua mãe, Claudia Boudoux, da sua irmã e do secretário executivo da pasta, Eduardo Figueiredo, está confirmado para a madrugada desta terça-feira (09/02). O voo é da Latan, LA3394, com horário de pouso no Recife previsto para às 2h20.

Mais Lidas