EUA

Impeachment de Trump: Correspondente da Rádio Jornal fala sobre clima de tensão em Washington


Trump é acusado de incitar à violência no episódio que culminou com a invasão do Capitólio, no dia 6 de janeiro

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 09/02/2021 às 12:44
Jim Bourg
FOTO: Jim Bourg
Leitura:

A correspondente da Rádio Jornal em Washington (EUA), Fabíola Góis, conversou com a bancada do Passando a Limpo, nesta terça-feira (9), sobre o impeachment do ex-presidente Donald Trump no Senado. O republicado é acusado de incitar à violência no episódio que culminou com a invasão do Capitólio pelos seus apoiadores no dia 6 de janeiro, mesmo dia em que o congresso americano certificava a vitória de Joe Biden.

Trump é o primeiro presidente americano a ter o pedido de impeachment avaliado mesmo após deixar o cargo.

O julgamento deve ocorrer no início da próxima semana no Senado americano. Donald Trump pode perder os direitos políticos e ficar inelegível.

Segurança reforçada

A Guarda Nacional está de prontidão em frente ao Capitólio e a segurança foi reforçada em Washington, a fim de evitar protestos que possam impedir a votação. "Aquela sensação de insegurança ainda persiste. Desde o dia da invasão ao Capitólio eles continuaram observando a população", comentou.

Apesar de ser improvável que Donald Trump sofra impeachment devido ao seu apoio no Senado, o processo foi mantido.

Ouça a entrevista completa no Passando a Limpo:

A jornalista Fabíola Góis também comentou sobre uma possível substituição de Ernesto Araújo no Itamaraty. A ministra da Agricultura, Teresa Cristina, pode assumir posto.


Mais Lidas