Governo de Pernambuco volta atrás e decide fechar serviços não essenciais entre 22h e 5h

Anúncio foi feito pelo Governador Paulo Câmara, após aumento no número de casos da covid-19 em Pernambuco e no Brasil

PANDEMIA DO NOVO CORONAVíRUS
Governo de Pernambuco volta atrás e decide fechar serviços não essenciais entre 22h e 5h

Pandemia do novo coronavírus preocupa médicos - Foto: Bruno Campos/TV Jornal

A partir deste sábado (27) até o dia 10 de março, serviços não essenciais estão proibidos de abrir entre 22h e 5h em todas as cidades de Pernambuco. O anúncio foi feito pelo governador Paulo Câmara, após o aumento no número de casos da covid-19 no Estado e em todo o país. 

De acordo com o governo, atualmente, o Estado está com mais de 90% dos leitos de UTI ocupados. A preocupação é que o sistema de saúde pública de Pernambuco entre em colapso e não consiga atender todos os pacientes que pedem socorro. 

Segundo Paulo Câmara, outras medidas podem ser tomadas na próxima semana, caso a situação não melhore. 

De acordo com o anúncio, a polícia vai ajudar no processo de fiscalização. "A polícia e os órgãos de fiscalização estarão nas ruas para observar o cumprimento desse novo decreto", disse Paulo Câmara. 

Confira o anúncio na íntegra:

"O Governo de Pernambuco anunciou nesta sexta-feira (26.02), novas medidas restritivas, válidas para todo o território. A partir da noite do próximo sábado (27.02), até o dia 10 de março, estará proibida qualquer atividade não essencial, entre as 22h e as 5h. A decisão, comunicada pelo governador Paulo Câmara em pronunciamento, tem o objetivo de conter o novo avanço da doença, que pressiona o sistema de saúde estadual, registrando atualmente uma taxa de ocupação de UTI acima dos 90%.

Na última quarta-feira (24.02), o governador já havia divulgado ações restritivas para 63 municípios do interior. Nas Gerências Regionais de Saúde (Geres) II, IV e IX, com sedes em Limoeiro, Caruaru e Ouricuri, as atividades econômicas e sociais estão proibidas, entre 20h e 5h. Nos próximos dois finais de semana, as atividades estarão proibidas entre 17h e 5h, nessas regionais.

“A polícia e os órgãos de fiscalização estarão nas ruas para observar o cumprimento desse novo decreto. Vamos monitorar os dados minuto a minuto neste fim de semana e, caso os índices permaneçam piorando, novas medidas restritivas podem ser anunciadas já no início da próxima semana”, advertiu Paulo Câmara.

Além dessas novas medidas, foi anunciada também a ampliação das equipes de logística, para diminuir ainda mais o prazo de entrega de vacinas assim que elas chegarem ao Recife. O governador informou também que vai avançar na oferta de vagas de UTI, com a entrada em operação, já neste fim de semana, de mais 30 leitos no Hospital Eduardo Campos da Pessoa Idosa, no Recife.

Segundo Paulo Câmara, hoje o Estado conta com quase dois mil leitos dedicados aos pacientes infectados pelo vírus, sendo 998 de UTI, em 16 municípios. É a segunda maior rede de leitos de terapia intensiva do País. “Este é mais um momento decisivo na nossa luta contra a Covid. Já ficou claro que cada um precisa fazer a sua parte, usando máscara, higienizando as mãos e evitando aglomerações”, completou o governador."

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.