Policiais Militares vão estar nas ruas para impedir serviços não essenciais de abrirem entre 22h e 5h, em Pernambuco

A partir deste sábado (27), serviços não essenciais ficam proibidos de abrir entre 22h e 5h, por causa da covid-19

PANDEMIA DO NOVO CORONAVíRUS
Policiais Militares vão estar nas ruas para impedir serviços não essenciais de abrirem entre 22h e 5h, em Pernambuco

Policiais militares vão fiscalizar decreto - Foto: Alex Oliveira/ JC Imagem

Policiais Militares vão fiscalizar e impedir serviços não essenciais de abrirem em todo o Estado de Pernambuco entre 22h e 5h. A decisão é do governo estadual que tenta diminuir o avanço da pandemia nos municípios pernambucanos. 

“A polícia e os órgãos de fiscalização estarão nas ruas para observar o cumprimento desse novo decreto”, disse o governador Paulo Câmara na manhã desta sexta-feira (26). A medida vale até o dia 10 de março. 

Em entrevista à TV Globo, o secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua, detalhou que, policiais militares, policiais civis, homens do Corpo de Bombeiros, guardas municipais, agentes da vigilância sanitária, além dos Procons Estadual e municipais também vão integrar a força tarefa para evitar o descumprimento do decreto. 

Medidas mais duras

Além de mandar fechar todos os serviços não essenciais em Pernambuco entre 22h e 5h a partir deste sábado (27), o governador Paulo Câmara alertou que pode tomar medidas ainda mais duras para conter o avanço do novo coronavírus em Pernambuco. 

“Vamos monitorar os dados minuto a minuto neste fim de semana e, caso os índices permaneçam piorando, novas medidas restritivas podem ser anunciadas já no início da próxima semana”, advertiu Paulo Câmara.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.