Velório de veterinária que morreu com suspeita de síndrome de Haff acontece hoje em Paulista

Corpo da veterinária Priscyla Andrade será cremado no Cemitério Morada da Paz

LUTO
Velório de veterinária que morreu com suspeita de síndrome de Haff acontece hoje em Paulista

Priscyla Andrade tinha apenas 31 anos de idade - Foto: Reprodução: Instagram e TV Jornal

O velório da veterinária Priscyla Andrade, 31, que morreu nessa terça-feira (2) com suspeita da síndrome de Haff, acontece na tarde desta quinta-feira (4), no Cemitério Morada da Paz, em Paulista, no Grande Recife. 

O falecimento de Priscyla foi confirmado pela mãe da vítima, Betânia Andrade. "Minha filha não resistiu. Esse peixe matou minha princesa", disse a mãe em entrevista à produtora da TV Jornal, Marina Costa. Na segunda-feira (1º), o estado de saúde da jovem era considerado gravíssimo, de acordo com a mãe

De acordo com informações repassadas pela irmã de Priscyla, Flávia Andrade, às 19h haverá um momento religioso e às 21h acontecerá uma homenagem da cremação. 

Entenda o caso

Priscyla e a irmã, Flávia Andrade, passaram mal após comer peixe do tipo Arabaiana, no último dia 18 de fevereiro. Elas compraram o peixe no Recife, de acordo com a mãe delas. A irmã de Pryscila conseguiu se recuperar e já recebeu alta médica

Assista

Especialista esclarece

Sobre a Síndrome de Haff, a reportagem do Por Dentro com Cardinot também conversou com o infectologista, Filipe Prohaska. O especialista deu detalhes e esclareceu acerca da doença. (veja no vídeo)

Casos investigados em Pernambuco

Além das duas irmãs que adoeceram, após comerem peixe, a Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco investiga outros três casos suspeitos de Síndrome de Haff no Estado. Os cinco casos foram notificados por um órgão da Prefeitura do Recife no início desta semana. A Síndrome de Haff também é conhecida como Doença da Urina Preta, causa escurecimento da cor da urina e fortes dores musculares. 

> Síndrome de Haff: Entenda o que a doença causa, por que a urina fica escura e como se prevenir

Segundo especialistas, o peixe deve ser transportado e armazenado entre menos 28 graus. E se você costuma comprar o produto na feira, tem que ficar atento, pois o peixe deve ficar no gelo para que a temperatura ideal seja mantida. Os sintomas da Síndrome de Haff surgem entre 2 a 24 horas.

O que é a Síndrome de Haff?

Síndrome de Haff é uma doença rara que acontece de forma repentina e que é caracterizada pela ruptura das células musculares, o que leva ao aparecimento de alguns sinais e sintomas como dor e rigidez muscular, dormência, falta de ar e urina preta, semelhante à café.

> Síndrome de Haff: Após casos suspeitos, comerciantes sofrem com diminuição nas vendas de peixes

As causas da doença de Haff ainda são discutidas, no entanto acredita-se que o desenvolvimento da doença de Haff seja devido a alguma toxina biológica presente em peixes de água doce e crustáceos.

> "Minha filha está muito mal na UTI", diz mãe sobre filha com síndrome de Haff

É importante que essa doença seja identificada e tratada rapidamente, isso porque a doença pode evoluir rapidamente e trazer complicações para a pessoa, como insuficiência renal, falência múltipla de órgãos e óbito, por exemplo.

Sintomas da doença de Haff

Os sintomas da doença de Haff surgem entre 2 a 24 horas após o consumo de peixe ou crustáceos bem cozidos, mas contaminados, e estão relacionados com a destruição das células musculares, sendo os principais:

  • Dor e rigidez nos músculos, que é muito forte e surge de repente;
  • Urina muito escura, marrom ou preta, semelhante à cor do café;
  • Dormência;
  • Perda da força;

Na presença desses sintomas, principalmente se for notado escurecimento da urina, é importante que a pessoa consulte um clínico geral para que seja possível avaliar os sintomas e realizar exames que ajudem a confirmar o diagnóstico.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.