Morre pastor evangélico suspeito de abusar sexualmente de fiéis no Recife

Ele estava internado em um hospital particular no Recife há 15 dias, mas não resistiu a covid-19

CASO DE POLÍCIA
Morre pastor evangélico suspeito de abusar sexualmente de fiéis no Recife

Várias mulheres denunciaram ex-pastor por estupro na Zona Norte do Recife - Foto: Ilustrativa/Diego Nigro/ Acervo JC Imagem

Morreu, na noite desse domingo (7), um pastor evangélico suspeito de abusar sexualmente de fiéis na Zona Norte do Recife. Ele estava internado em um hospital particular na capital pernambucana há 15 dias, mas não resistiu ao novo coronavírus (covid-19).

>>Pastor é preso suspeito de cometer abusos sexuais na Região Metropolitana do Recife

Para relembrar o caso, mulheres que teriam sido vítimas do abuso sexual por parte do pastor fizeram um protesto em frente a uma igreja evangélica localizada no bairro de Campo Grande. Vestidas de preto e de mãos dadas, as vítimas pediam justiça pelo caso.

>>Polícia investiga assassinato de pastor evangélico no Agreste

Segundo elas, há cerca de um ano, todas denunciaram o crime de abuso sexual que teria sido praticado pelo pastor da congregação. Apesar da morte do suspeito, as vítimas alegam que a dor delas não foi diminuída.

Consequências

Uma vítima que não quis se identificada revelou que até hoje sofre com as consequências do abuso sexual que teria sido praticado pelo religioso.

Denúncias

Pelo menos 11 mulheres denunciaram o pastor que, segundo elas, já seria réu em um processo criminal na Justiça. Elas esperam que mesmo com a morte do religioso, o crime não fique impune.

Nota do Tribunal de Justiça de Pernambuco 

Em nota oficial, o Tribunal de Justiça de Pernambuco informou que existem doze processos relacionados ao nome do pastor. O TJ explicou também que três dessas ações tramitam em segredo de justiça, o que geralmente ocorre em processos que envolvem crimes sexuais. Portanto o tribunal não pode informar sobre decisões, julgamentos ou recursos relacionados, ficando o acesso aos dados do processo limitados às partes e aos seus advogados ou representantes legais.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.