economia

Beneficiários devem atualizar cadastro no Caixa Tem para evitar fraudes no novo auxílio emergencial


O objetivo do governo federal é diminuir fraudes na rodada de pagamentos do auxílio emergencial em 2021

Robert Sarmento
Robert Sarmento
Publicado em 09/03/2021 às 17:49
Divulgação/Caixa
FOTO: Divulgação/Caixa
Leitura:

Com o novo auxílio emergencial confirmado pelo governo federal, restando apenas a aprovação da PEC Emergencial, que viabiliza o benefício em 2021. Apesar de ainda não ter o calendário para pagamentos e saques, todos os correntistas da Caixa Econômica Federal, que possuem direito a receber o auxílio emergencial, devem atualizar os cadastros no aplicativo da Caixa Tem para evitar fraudes no pagamento. A informação foi dada em primeira mão pelo SBT News.

>>>Novo auxílio: cadastro com base na 'Regra do CPF' é ampliado nesta quarta (10); veja se tem direito

A atualização do cadastro estará disponível para 100% dos correntistas a partir do dia 12 de março, mas algumas pessoas já podem começar a fazer o cadastro imediatamente. O novo auxílio emergencial, que deve ter valores de R$ 150, R$ 250 e R$ 375, de acordo com o ministro Paulo Guedes.

Por exemplo, quem tiver CPF terminando nos números 00 até 39 já pode fazer a atualização nesta terça-feira (09), através do ícone "cliente top", dentro do aplicativo do Caixa Tem. Na quarta-feira (10), os futuros beneficiários quem tiverem o CPF terminando entre 00 e 59 podem incluir as novas informações. Já na quinta-feira (11), é a vez de quem possuem documento com a numeração final entre 00 e 79.

> Auxílio emergencial 2021: será preciso fazer novo cadastro para obter benefício?

> Auxílio emergencial 2021 com valores de até R$ 375 é confirmado pelo ministro da Economia

Um banner mostrando o passo a passo de como atualizar o cadastro vai aparecer na tela inicial do aplicativo Caixa Tem, e o correntista terá que seguir as orientações escritas para ter o auxílio emergencial.

Quais informações devem ser atualizadas?

As informações como foto do documento pessoal (RG ou Carteira Nacional de Habilitação), comprovante de residência e uma foto de si mesmo segurando o próprio documento. A intenção da Caixa é evitar ao máximo as fraudes durante o pagamento da nova rodada do auxílio emergencial.

Mudança de regra

De acordo com a apuração do SBT News, quem não realizar a atualização, pelo menos na etapa inicial de pagamentos, deve receber o novo auxílio emergencial normalmente. No entanto, ao longo dos meses, a regra pode mudar e a atualização das informações no Caixa Tem deve ser uma das condições necessárias para receber o dinheiro.

Divisão de valores divulgada pelo governo

Além do público do Bolsa Família, também serão beneficiados pelo novo auxílio emergencial os inscritos no Cadastro Único e os trabalhadores informais.

Além dos valores de R$ 250 previstos para a maior parte dos beneficiados, haverá outras duas cotas: R$ 175 para pessoas sozinhas (unifamiliar) e R$ 375 para as mulheres chefes de família (monoparentais).

  • Auxílio emergencial de R$ 175: inscritos no Bolsa Família, Cadastro Único e trabalhadores informais sozinhos (unifamiliares)
  • Auxílio emergencial de R$ 250: a maior parte dos beneficiários. Inscritos no Bolsa Família, Cadastro Único e trabalhadores informais, que não são sozinhos (unifamiliares) ou mães chefes de família (família monoparental).
  • Auxílio emergencial de R$ 375: para mulheres chefes de família (famílias monoparentais) inscritas no Bolsa Família, Cadastro Único e trabalhadoras informais

Mais Lidas