Prefeitura de Paulista suspende vacinação de repente e idosos com mais de 75 anos voltam para casa sem receber imunizante

Suspensão acontece após falhas na organização da distribuição da vacina contra covid-19 na cidade de Paulista

PANDEMIA DO NOVO CORONAVíRUS
Prefeitura de Paulista suspende vacinação de repente e idosos com mais de 75 anos voltam para casa sem receber imunizante

Idosos ficam na porta sem conseguir vacina em Paulista - Foto: Juliana Oliveira/TV Jornal

Após as preocupantes aglomerações de idosos registradas durante a vacinação contra covid-19 em Paulista, no Grande Recife, na terça-feira (9), a prefeitura do município suspendeu o processo de imunização. O problema é que a suspensão não foi amplamente comunicada à população e muitos idosos saíram cedo de casa nesta quarta-feira (10) com a expectativa de serem vacinados. Deram de cara nos portões dos centros de imunização e voltaram sem receber o imunizante. Este seria apenas o terceiro dia de vacinação para pessoas com idades a partir de 75 anos.

 

>>> Veja como foi a vacinação em Paulista na terça-feira (9).

 

Na manhã desta quarta-feira, muitos idosos se aglomeravam na frente do Clube Municipal de Paratibe, onde, na terça-feira, foram registradas confusão e muitas filas. “Eu vim ontem à tarde e um funcionário pediu para eu voltar hoje cedo”, reclamou um aposentado. Dona Luzinete, de 77 anos, também não estava entendendo o que aconteceu. “Cheguei às 7h. Todo mundo esperava a vacina e soube que não tem vacina hoje, não sei quando vai ter. Fiquei triste, queria tomar [a vacina] para ficar bem. Agora, não sei quando vai ter”, disse. Outro idoso lembrou que, antigamente, se avisava “no carro de som”. E a filha de uma idosa de 79 anos reclamou da falta de comunicação com a prefeitura da cidade. 

Falta de comunicação

A prefeitura de Paulista só enviou comunicado à imprensa sobre a suspensão na manhã desta quarta-feira (10). A reportagem do site da Rádio Jornal confirmou que o anúncio também só foi feito no site da própria prefeitura nesta quarta. A reportagem não encontrou informações sobre a suspensão nem no Instagram nem no Facebook da Prefeitura. Antes disso, a secretária de Saúde do município, Sônia Arruda, só fez o comunicado em uma entrevista à TV Globo, veiculada às 19h18 da terça-feira (9). 

Na entrevista à TV Globo, a secretária explicou que as doses de vacina acabaram e que o município aguarda novas remessas para retomar o processo de vacinação. Apenas idosos acamados seguem sendo vacinados na cidade. Segundo a secretária entre a segunda-feira (8) e a terça-feira (9), cerca de 2.700 idosos foram vacinados. 

Esta não é a primeira vez que a vacinação precisa parar em Paulista. Em fevereiro, a prefeitura já havia suspendido a vacinação contra covid-19 também por falta de imunizantes. 

Ainda não há uma data certa para a retomada das aplicações, uma vez que a gestão municipal precisa aguardar o recebimento de mais doses do Estado. A expectativa é que isso aconteça entre o final desta semana e início da próxima. 

Aplicativo

Após receber duras críticas por não realizar o agendamento da população, o que provocou as aglomerações nos postos de vacinação da cidade, a prefeitura de Paulista também anunciou que vai disponibilizar um aplicativo para que as próximas etapas da vacinação ocorram com agendamento prévio, como acontece em outras grandes cidades do Estado de Pernambuco, como Recife e Jaboatão dos Guararapes. Atualmente, de acordo com o IBGE, Paulista tem uma população de mais de 300 mil habitantes.

Confira nota enviada na manhã desta quarta-feira (10) pela prefeitura de Paulista:

"A Prefeitura da Cidade do Paulista, por meio da Secretaria de Saúde, vai disponibilizar um aplicativo para a marcação da nova etapa da vacinação contra a covid-19. Com lançamento até a sexta-feira (12.03), o aplicativo vai evitar aglomeração nos pontos agendados via internet, além de manter a segurança do distanciamento social. Enquanto isso, a vacinação dos idosos está suspensa, exceto para os idosos acamados.

Ocupação nos hospitais em Pernambuco

Até a noite da terça-feira (09.03), em toda a Região Metropolitana do Recife (RMR), 95% dos leitos no estado estavam ocupados, representando 1.036. Somente estão disponíveis 5% (54 leitos) para a população. Para se ter uma ideia da magnitude da situação, a necessidade desse leito é, exatamente, para os pacientes que desenvolvem os sintomas graves da covid-19.

Cuidados reforçados
Nas últimas 24h, contando a partir desta terça-feira (09.03), o Estado de Pernambuco registrou 1.319 casos de covid-19; 17 óbitos."

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.