''A mais grave penalização, é perder vidas'', diz Paulo Câmara após decretar quarentena em Pernambuco

O Governo de Pernambuco decretou período de quarentena entre os dois 18 e 28 de março de 2021, por causa da covid-19

PRONUNCIAMENTO
''A mais grave penalização, é perder vidas'', diz Paulo Câmara após decretar quarentena em Pernambuco

Governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), em pronunciamento oficial - Foto: Reprodução/TV Jornal

Todo o Estado de Pernambuco entrará em quarentena a partir de 18 de março, por causa dos altos índices da covid-19. Para se ter uma ideia, 95% dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) estão ocupados. Em pronunciamento oficial, o governador Paulo Câmara reforçou que as medidas mais rígidas são para evitar a propagação da covid-19. Sendo assim, apenas atividades consideradas essenciais podem funcionar seguindo as normas de proteção.

"Infelizmente, nem todos têm compreendido a gravidade da situação e a necessidade de seguir os protocolos. O número de casos e de mortes continua subindo. A pressão sobre o sistema de saúde também. A mais grave penalização, é perder vidas, e nossa maior missão, é protegê-las. Temos esse compromisso'', afirmou o governador Paulo Câmara.

Durante o período de quarentena em Pernambuco, ficarão proibidos de funcionar os serviços de bares e restaurantes; shoppings e galerias comerciais; óticas; salas de cinema e teatros; academias; salão de beleza e similares; comércio varejista de vestuário, calçados, eletroeletrônicos e linha branca, cama, mesa e banho e produtos de armarinho.

> Primeiro casal a ser diagnosticado com covid-19 em PE relembra dificuldades após 1 ano de pandemia

Além disso, escolas e universidades (públicas e privadas); clubes sociais , esportivos e agremiações; práticas e competições esportivas; praias, parques e praças; ciclofaixas de lazer, eventos culturais e de lazer, além dos sociais. Já as igrejas e demais templos religiosos poderão abrir para atividades administrativas e para preparação e realização de celebrações via internet.

> Entenda a diferença entre quarentena, lockdown e isolamento para não confundir o atual decreto em PE

''Queremos fazer o estado e o país voltarem à normalidade, não há mais alternativas nesse momento. Estamos em um novo pico da crise, em ameaça crescente. É preciso reverter essa tendência para proteger cada vida e vencer. E isso, nenhum governo do mundo fará sozinho, nenhuma decisão é simples, nenhuma ação é fácil, mas não pode haver omissão'', endossou o governador de Pernambuco.

Desrespeito aos protocolos

O novo decreto é publicado após várias tentativas do governo de sensibilizar a população sobre a gravidade da pandemia do novo coronavírus e a necessidade de se respeitar o distanciamento social e o uso de máscaras, por exemplo. Em entrevista à Rádio Jornal na semana passada, o próprio secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, suplicou que a população usasse máscaras cobrindo boca e nariz ao sair às ruas. Já o governador Paulo Câmara ressaltou que uma decisão nesse sentido não é simples, mas que não pode haver omissão.

> "A partir de agora, vamos prender todo mundo", diz secretário sobre pessoas aglomerando em PE

“Estamos em um novo pico da crise e de ameaça crescente. É preciso reverter essa tendência para proteger cada vida e vencer. Adotamos novas medidas sociais e econômicas buscando reduzir o impacto da pandemia, mesmo diante de uma crise que também atinge o governo", concluiu o governador Paulo Câmara.

Secretário de Saúde faz duras críticas

Em entrevista coletiva para informar a população sobre o avanço da pandemia da covid-19, o secretário de Saúde do Estado, André Longo, fez duras críticas para quem não respeita as medidas de proteção e fez um alerta para a população pernambucana sobre os riscos das aglomerações durante a pandemia do novo coronavírus.

"Muitas pessoas passaram a relaxar nas medidas de proteção e estão vivendo como se não houvesse pandemia, como se não houvesse amanhã (...) Precisamos, urgentemente diminuir a curva de aceleração epidêmica. Isso só será possível com um alto grau de isolamento social nos últimos dias", afirmou o secretário.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.