saúde

Governo confirma chegada de mais de 198,6 mil doses de vacina contra covid-19 a Pernambuco


O Governo de Pernambuco afirmou que as doses da vacina contra covid-19 são da Sinovac/Butantan

Robert Sarmento
Robert Sarmento
Publicado em 16/03/2021 às 20:00
 Heudes Régis/Governo de Pernambuco
FOTO: Heudes Régis/Governo de Pernambuco
Leitura:

O Governo de Pernambuco confirmou que vai receber mais 198.600 vacinas contra a covid-19 da Sinovac/Butantan. As novas doses possibilitarão avançar na proteção da população de idosos de 75 a 79 anos e dar seguimento à imunização dos trabalhadores de saúde, segundo informou o governo estadual através das redes sociais. A doses da vacina chegam no Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes na noite desta terça (16).

Com esta nova remessa, de acordo com os dados da Secretaria Estadual de Saúde, o Estado de Pernambuco totaliza 1.052.960 vacinas recebidas e sobe para 59% o quantitativo de idosos entre 75 e 79 anos que poderão ser protegidos. Em relação aos profissionais de saúde, chega-se à marca de 86%.

Vale lembrar que, por conta do avanço da covid-19, o Governo de Pernambuco decretou período de quarentena a partir da próxima quinta-feira (18), o estado entrará em quarentena mais rígida. O período se estende até o dia 28 de março. No entanto, nem todos são a favor da quarentena. A deputada Clarissa Tércio, por exemplo, apresentou Projeto de Decreto Legislativo, a fim de tentar barrar a quarentena no Estado.

 

Doses de vacina contratadas em 2021

Antes de deixar o cargo de ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, realizou uma reunião de balanço das ações do Ministério da Saúde no combate à pandemia de covid-19. De acordo com o então ministro, o governo federal já viabilizou a compra de vacinas de 10 fornecedores diferentes. Segundo os dados apresentados, o país contará com 562 milhões de doses até o final de 2021. Pazuello frisou, entretanto, que há chances de que nem todos os laboratórios cumpram os prazos estabelecidos. Clique aqui e confira os dados do balanço com as compras da vacina contra a covid-19.

Medida Provisória para vacina contra covid-19

O presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antônio Barra Torres, pediu nesta quarta-feira (10) ao presidente Jair Bolsonaro a sanção dos dispositivos que tratam do trabalho da Anvisa na Medida Provisória (MP) 1.026/21, a MP das Vacinas. O texto foi aprovado no Congresso na semana passada e aguarda sanção presidencial.

> "Muitas pessoas estão vivendo como se não houvesse pandemia", diz secretário de saúde de PE

Após reunião no Palácio do Planalto, Barra Torres explicou que o texto preserva a capacidade analítica da Anvisa e fixa prazo de sete dias úteis (nove corridos) para análise de pedidos de vacinas para uso emergencial. Além disso, esse prazo pode ser estendido em caso de dúvidas ou de necessidade de documentação complementar.


Mais Lidas