Pandemia do novo coronavírus

Em rara demonstração de solidariedade e afeto com vítimas da covid-19, Bolsonaro lamenta morte de Irmão Lázaro


Irmão Lázaro pertencia à bancada evangélica da Câmara de Vereadores de Salvador e morreu de covid-19 nessa sexta-feira (19)

Gabriel dos Santos Araujo Dias
Gabriel dos Santos Araujo Dias
Publicado em 20/03/2021 às 10:15
José Cruz/ Agência Brasil
FOTO: José Cruz/ Agência Brasil
Leitura:

Acostumado a minimizar as consequências trágicas da pandemia do novo coronavírus que já deixou mais de 290 mil mortos no Brasil, o presidente da República Jair Bolsonaro teve uma postura diferente com relação ao falecimento do cantor gospel e vereador de Salvador, Irmão Lázaro, que não resistiu às complicações causadas pela covid-19 e morreu nessa sexta-feira (19).

Em um texto curto publicado no Telegram, Bolsonaro lamentou a morte de Irmão Lázaro e pediu que Deus confortasse o coração de quem perdeu entes queridos para a covid-19. “Recebo com profundo pesar a notícia do passamento do pastor e cantor Irmão Lázaro. Que Deus o receba de braços abertos e conforte o coração de familiares e amigos, bem como todos aqueles que perderam seus entes queridos nessa luta contra a covid-19 em nosso país e no mundo”, escreveu o presidente.

No final do texto, Bolsonaro ainda disse: “Não desistiremos do Brasil”. Diferente do que fez agora, Bolsonaro é costumeiramente visto minimizando as mortes causadas pela covid-19 e questionando os números. Ele também prega contra medidas sanitárias que impedem a transmissão do vírus.

Silêncio para Major Olímpio

Ex-aliado político de Bolsonaro, outra figura pública que morreu nessa semana vítima da covid-19 foi o senador da República Major Olímpio (PSL-SP). No entanto, apesar dos filhos de Bolsonaro, Flávio (que é senador) e Eduardo (que é deputado federal) terem manifestado condolências pela morte de Olímpio, Bolsonaro não falou uma palavra sequer em homenagem ao ex-amigo.


Mais Lidas