Vacina brasileira: Como ser voluntário do Instituto Butantan para testes da ButanVac?

Instituto Butantan anunciou que mais de 10 mil pessoas devem ser selecionadas para participar das três etapas de testes da ButanVac em humanos

BUTANVAC
Vacina brasileira: Como ser voluntário do Instituto Butantan para testes da ButanVac?

Imagem ilustrativa. - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Atualizada no dia 23 de abril, às 19h07

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou o Instituto Butantan a realizar testes da vacina ButanVac em voluntários. Se tudo correr bem, esta será a primeira vacina contra a covid-19 totalmente brasileira. Neste momento, a autorização é para um teste com 400 voluntários. 

De acordo com o jornal Zero Hora, antes de começar a fazer os testes, o Instituto Butantan ainda precisa enviar alguns documentos para a Anvisa. As fases 1 e 2 da pesquisa estão divididas em etapas A, B e C. Os 400 voluntários fazem parte da etapa A. No total, 6 mil voluntários devem integrar todas as fases. 

Como ser voluntário da ButanVac?

Os testes desta primeira etapa devem ser realizados no Hospital das Clínicas (FMUSP) e no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, ambos em São Paulo, de acordo com o Zero Hora.

Por enquanto, o Instituto Butantan ainda não informou como a população pode se voluntariar para receber o imunizante. Assim que este anúncio for feito, esta reportagem será atualizada. 

Resultados promissores

Quando o Instituto Butantan anunciou que ia produzir uma vacina 100% brasileira, o governador de São Paulo, João Dória, disse que os testes pré-clínicos, isto é, em animais, foram “bastante promissores”. A expectativa era que os testes começassem em abril. 

Na fases 1 e 2, os pesquisadores buscam identificar a real segurança do imunizante e se ele é capaz de provocar reação imune em quem for vacinado. Em seguida, na fase 3, quando os pesquisadores querem entender se a vacina é, de fato, eficaz, milhares de pessoas vão poder participar dos testes.  

 

>> Vacina brasileira: País será o primeiro a fazer estudo comparativo entre imunizantes; entenda

 

Como ser voluntário do Butantan?

De acordo com o jornal O Estado de São Paulo, a época da divulgação da produção da vacina, nos testes das fases 1 e 2 serão realizados com voluntários com idades a partir de 18 anos e que ainda não estão contemplados pela vacinação no Plano Nacional de Imunização (PNI). O governo ainda não informou como vai ser feita a seleção dos candidatos. Assim que o anúncio for feito, esta reportagem será atualizada. 

Segundo o portal G1, parte dos testes também será feito em países como o Vietnã e Tailândia, que devem receber lotes da vacina. 

Também de acordo com o Estadão, o lote para os testes em humanos já está preparado. A expectativa é que a produção em larga escala comece em maio e que, no segundo semestre, 40 milhões de doses já estejam disponíveis para a população usar. 

ButanVac

No anúncio, o Instituto Butantan explicou que a ButanVac se utiliza da mesma tecnologia usada na vacina da gripe. “Nós aprendemos com as vacinas anteriores, já sabemos o que é uma boa vacina contra a Covid-19. Essa será uma vacina de segunda geração, mais imunogênica”, disse o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas.

Consórcio internacional

A ButanVac é resultado de um consórcio internacional que tem, como produtores públicos, o Butantan, o Instituto de Vacinas e Biologia Médica do Vietnã e a Organização Farmacêutica Governamental da Tailândia. A tecnologia da Butanvac usa o vírus da doença de NewCastle desenvolvido por cientistas na Icahn School of Medicine no Mount Sinai, em Nova York, Estados Unidos. A proteína S estabilizada do vírus SARS-Cov-2 utilizada na vacina com tecnologia HexaPro foi desenvolvida na Universidade do Texas em Austin.

 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.