saúde

Covid-19: Pernambuco ultrapassa a marca de 500 leitos de UTI abertos em 28 dias


Mais 20 leitos de UTI para tratamento da covid-19 foram abertos, neste domingo (20), em Olinda

Robert Sarmento
Robert Sarmento
Publicado em 28/03/2021 às 14:53
Hélia Scheppa/SEI
FOTO: Hélia Scheppa/SEI
Leitura:

O governador Paulo Câmara anunciou que Pernambuco ultrapassou a marca de 500 leitos de UTI abertos para pacientes com covid-19 em 28 dias. Ao todo, de acordo com o governo estadual, já são mais de 1,5 mil leitos de UTI e quase 1,2 mil de enfermaria dedicados às pessoas infectadas com o novo coronavírus. Neste domingo (28), 20 leitos de UTI foram instalados na maternidade Brites de Albuquerque, em Olinda. A expansão foi instalada, na área externa do serviço de saúde, em estruturas modulares doadas pelo Sistema Hapvida.

 

De acordo com o Governo de Pernambuco, com as novas vagas, a unidade passará a contar com 120 leitos, sendo 70 de UTI. As estruturas modulares, com investimento em torno de R$ 1 milhão, têm 250 m² de área total, contam com camas e suportes e já receberam os equipamentos necessários para instalação dos leitos de UTI para internar quem estiver com o vírus da covid-19. Veja as imagens abaixo:

 

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

> Covid-19: "Ou todos cooperam, ou vai faltar leitos para quem precisa", diz secretário

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.
  • Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).
  • Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

Mais Lidas