Pagamentos

Calendário do auxílio emergencial 2021: veja se recebe ou saca R$ 150, R$ 250 ou R$ 375 na terça (13)


O pagamento do auxílio emergencial 2021, com os valores de R$ 150, R$ 250 e R$ 375, acontece de forma digital, sem necessidade de ir a agência da Caixa Econômica Federal

Karina Costa Albuquerque Karina Costa Albuquerque
Karina Costa Albuquerque
Karina Costa Albuquerque
Publicado em 12/04/2021 às 11:46
Welligton Lima/JC Imagem
FOTO: Welligton Lima/JC Imagem
Leitura:

O Auxílio Emergencial 2021 começou a ser pago na semana passada, e continua. Esta segunda semana de pagamentos do auxílio emergencial começou nesse domingo (11) e segue até o sábado (17).

Todos os calendários de pagamento do Auxílio Emergencial 2021 você pode conferir abaixo.

Organização

O calendário do auxílio emergencial 2021 segue o esquema do ano passado, com um escalonamento por mês de nascimento. Há um calendário do auxílio emergencial para as pessoas receberem o crédito na Conta Social Digital da Caixa Econômica Federal, e outro para saques.

>> Auxílio emergencial 2021: prazo para contestar pedido negado termina hoje; veja o que fazer

>> Calendário do Bolsa Família de abril, com auxílio emergencial e 13º salário, começa nesta semana

>> Auxílio emergencial 2021: veja como fica calendário, após aprovação de novos beneficiários

>> Auxílio emergencial 2021: mais beneficiários são aprovados; veja quando recebe e o que acontece se ainda não foi

>> Auxílio emergencial 2021: ainda não teve cadastro aprovado? E agora?

Quem recebe na terça (13), e quanto?

Nesta segunda (12), o calendário do auxílio emergencial 2021, com pagamentos, voltou a pausar. Na terça (13), a Caixa Econômica efetua crédito em conta para os beneficiários nascidos no mês de abril, que pode ser acessado apenas por meio do Caixa Tem, sem necessidade de comparecimento a agência da Caixa Econômica Federal.

O calendário de saques do auxílio emergencial 2021 começa em maio.

  • O auxílio emergencial 2021 tem valores de R$ 250, em média, para o público geral.
  • As mulheres chefes de família monoparental (criam os filhos sozinhas), terão direito a R$ 375.
  • Os indivíduos que moram sozinhos – família unipessoal –, receberão R$ 150.

Dúvidas

A Caixa Econômica Federal contratou 7,7 mil colaboradores para atuar nas 4 mil agências, em todo o país, e reforçar o atendimento dos beneficiários.

Quem ainda tem dúvidas sobre o pagamento pode entrar em contato com a Caixa pela central telefônica 111 de segunda a sexta, das 7h às 22h. Além disso, os beneficiários podem acessar o site da Caixa.

>> Auxílio emergencial 2021: quem tiver direito e não receber parcelas será pago depois

>> Auxílio emergencial 2021: veja como consultar se vai receber e como contestar se não estiver na lista

>> Auxílio emergencial 2021: veja 15 perguntas e respostas sobre o benefício e tire dúvidas

>> Auxílio emergencial 2021 pode ser cancelado, depois de começar a receber? O que fazer?

>> Calendário do auxílio emergencial 2021 começou; veja 36 perguntas e respostas sobre o benefício e tire dúvidas

Pagamentos

Os créditos na conta social tiveram para trabalhadores que se inscreveram pelos meios digitais da Caixa Econômica Federal (informais, microempreendedores individuais e desempregados, entre outros) e integrantes do Cadastro Único do Governo Federal.

O cronograma de créditos segue até 30 de abril. Os saques dessa primeira parcela estarão disponíveis a partir de 4 de maio. Os beneficiários do Bolsa Família receberão o auxílio emergencial de acordo com o calendário habitual do programa.

O ministro da Cidadania, João Roma, lembrou que a iniciativa de escalonar as transferências foi exitosa nas outras fases do Auxílio Emergencial para evitar aglomerações, como medida de segurança sanitária frente à pandemia do novo coronavírus.

>> Atualização do Caixa Tem é suspensa até maio; quem não fez deixa de receber auxílio emergencial?

>> Auxílio emergencial 2021: além do aumento do valor para R$ 600, confira outras mudanças que ainda podem acontecer

>> Auxílio emergencial 2021: veja como consultar e regularizar situação do CPF para garantir benefício

>> Quem não conseguiu auxílio emergencial em 2020 poderá receber em 2021?

>> Auxílio emergencial 2021: precisa fazer cadastro de novo? E quem não é cadastrado?

Consulta

Segundo a Dataprev, os trabalhadores que se inscreveram para receber o auxílio emergencial pelos meios digitais da Caixa (informais, microempreendedores individuais e desempregados, entre outros) e os integrantes do Cadastro Único do Governo Federal poderão saber se têm direito a receber o benefício, pelo site https://consultaauxilio.cidadania.gov.br/.

Confira os calendários

Pagamentos

Ciclo 1

Parcela 1 - Público geral - pagamentos

  • Nascidos em janeiro - 06/04
  • Nascidos em fevereiro - 09/04
  • Nascidos em março - 11/04
  • Nascidos em abril - 13/04
  • Nascidos em maio - 15/04*
  • Nascidos em junho - 18/04
  • Nascidos em julho - 20/04
  • Nascidos em agosto - 22/04
  • Nascidos em setembro - 25/04
  • Nascidos em outubro - 27/04
  • Nascidos em novembro - 29/04
  • Nascidos em dezembro - 30/04

*Começam a receber os beneficiários aprovados em 8 de abril. No dia 15/04, recebem os nascidos de janeiro a maio. Depois, eles seguem o calendário normal.

Parcela 1 - Público geral - saques

  • Nascidos em janeiro - 04/05
  • Nascidos em fevereiro - 06/05
  • Nascidos em março - 10/05
  • Nascidos em abril - 12/05
  • Nascidos em maio - 14/05
  • Nascidos em junho - 18/05
  • Nascidos em julho - 20/05
  • Nascidos em agosto - 21/05
  • Nascidos em setembro - 25/05
  • Nascidos em outubro - 27/05
  • Nascidos em novembro - 01/06
  • Nascidos em dezembro - 04/06

Ciclo 2

Parcela 2 - Público geral - pagamentos

  • Nascidos em janeiro - 16/05
  • Nascidos em fevereiro - 19/05
  • Nascidos em março - 23/05
  • Nascidos em abril - 26/05
  • Nascidos em maio - 28/05
  • Nascidos em junho - 30/05
  • Nascidos em julho - 02/06
  • Nascidos em agosto - 06/06
  • Nascidos em setembro - 09/06
  • Nascidos em outubro - 11/06
  • Nascidos em novembro - 13/06
  • Nascidos em dezembro - 16/06

Parcela 2 - Público geral - saques

  • Nascidos em janeiro - 08/06
  • Nascidos em fevereiro - 10/06
  • Nascidos em março - 15/06
  • Nascidos em abril - 17/06
  • Nascidos em maio - 18/06
  • Nascidos em junho - 22/06
  • Nascidos em julho - 24/06
  • Nascidos em agosto - 29/06
  • Nascidos em setembro - 01/07
  • Nascidos em outubro - 02/07
  • Nascidos em novembro - 05/07
  • Nascidos em dezembro - 08/07

Ciclo 3

Parcela 3 - Público geral - pagamentos

  • Nascidos em janeiro - 13/07
  • Nascidos em fevereiro - 15/07
  • Nascidos em março - 16/07
  • Nascidos em abril - 20/07
  • Nascidos em maio - 22/07
  • Nascidos em junho - 27/07
  • Nascidos em julho - 29/07
  • Nascidos em agosto - 30/07
  • Nascidos em setembro - 04/08
  • Nascidos em outubro - 06/08
  • Nascidos em novembro - 10/08
  • Nascidos em dezembro - 12/08

Parcela 3 - Público geral - saques

  • Nascidos em janeiro - 20/06
  • Nascidos em fevereiro - 23/06
  • Nascidos em março - 25/06
  • Nascidos em abril - 27/06
  • Nascidos em maio - 30/06
  • Nascidos em junho - 04/07
  • Nascidos em julho - 06/07
  • Nascidos em agosto - 09/07
  • Nascidos em setembro - 11/07
  • Nascidos em outubro - 14/07
  • Nascidos em novembro - 18/07
  • Nascidos em dezembro - 21/07

Ciclo 4

Parcela 4 - Público geral

  • Nascidos em janeiro - 13/08
  • Nascidos em fevereiro - 17/08
  • Nascidos em março - 19/08
  • Nascidos em abril - 23/08
  • Nascidos em maio - 27/08
  • Nascidos em junho - 30/08
  • Nascidos em julho - 01/09
  • Nascidos em agosto - 03/09
  • Nascidos em setembro - 06/09
  • Nascidos em outubro - 08/09
  • Nascidos em novembro - 10/09
  • Nascidos em dezembro - 22/09

Parcela 4 - Público geral

  • Nascidos em janeiro - 23/06
  • Nascidos em fevereiro - 25/06
  • Nascidos em março - 28/06
  • Nascidos em abril - 01/08
  • Nascidos em maio - 03/08
  • Nascidos em junho - 05/08
  • Nascidos em julho - 08/08
  • Nascidos em agosto - 11/08
  • Nascidos em setembro - 15/08
  • Nascidos em outubro - 18/08
  • Nascidos em novembro - 20/08
  • Nascidos em dezembro - 22/08

Bolsa Família

Os beneficiários do Bolsa Família seguiam o calendário habitual do programa para receber o auxílio emergencial.

Confira abaixo os calendários do auxílio emergencial 2021 para beneficiários do Bolsa Família:

Abril

  • 16/04 - NIS final 1
  • 19/04 - NIS final 2
  • 20/04 - NIS final 3
  • 22/04 - NIS final 4
  • 23/04 - NIS final 5
  • 26/04 - NIS final 6
  • 27/04 - NIS final 7
  • 28/04 - NIS final 8
  • 29/04 - NIS final 9
  • 30/04 - NIS final 0

Maio

  • 18/05 - NIS final 1
  • 19/05 - NIS final 2
  • 20/05 - NIS final 3
  • 21/05 - NIS final 4
  • 24/05 - NIS final 5
  • 25/05 - NIS final 6
  • 26/05 - NIS final 7
  • 27/05 - NIS final 8
  • 28/05 - NIS final 9
  • 31/05 - NIS final 0

Junho

  • 17/06 - NIS final 1
  • 18/06 - NIS final 2
  • 21/06 - NIS final 3
  • 22/06 - NIS final 4
  • 23/06 - NIS final 5
  • 24/06 - NIS final 6
  • 25/06 - NIS final 7
  • 28/06 - NIS final 8
  • 29/06 - NIS final 9
  • 30/06 - NIS final 0

Julho

  • 19/06 - NIS final 1
  • 20/06 - NIS final 2
  • 21/06 - NIS final 3
  • 22/06 - NIS final 4
  • 23/06 - NIS final 5
  • 26/06 - NIS final 6
  • 27/06 - NIS final 7
  • 28/06 - NIS final 8
  • 29/06 - NIS final 9
  • 30/06 - NIS final 0

Valor médio de R$ 250

O presidente Jair Bolsonaro assinou em 18 de março a Medida Provisória nº 1.039, que institui o Auxílio Emergencial 2021, após a PEC aprovada no Congresso Nacional permitir que o Executivo extrapolasse o teto de gastos em R$ 44 bilhões.

O auxílio emergencial 2021 será pago em quatro parcelas mensais de R$ 250, em média, exceção às mulheres chefes de família monoparental (criam os filhos sozinhas), que terão direito a R$ 375, e aos indivíduos que moram sozinhos – família unipessoal –, que receberão R$ 150.

O Governo Federal calcula que o pagamento do auxílio emergencial vai beneficiar pelo menos 45,6 milhões de famílias. Dos R$ 44 bilhões estabelecidos pelo Congresso Nacional como limite para o Auxílio Emergencial 2021, R$ 23,4 bilhões serão destinados ao público já inscrito em plataformas digitais da Caixa, R$ 6,5 bilhões para integrantes do Cadastro Único do Governo Federal e R$ 12,7 bilhões para atendidos pelo Bolsa Família.

Quem pode receber?

O Auxílio Emergencial 2021 é limitado a uma pessoa por família e é concedido automaticamente ao trabalhador que estava recebendo, em dezembro de 2020, o Auxílio Emergencial e sua Extensão, desde que cumpra as novas regras de elegibilidade.

Isso inclui os beneficiários do Bolsa Família, que vão receber seguindo o calendário habitual do programa – em abril, começa no dia 16 para quem tem o Número de Identificação Social (NIS) terminado em 1.

O Governo Federal vai verificar se o trabalhador cumpre as regras para receber o benefício e, também, se o valor do Bolsa Família é menor do que o Auxílio Emergencial. Se for menor, a família receberá o valor a que tem direito do Auxílio.

Para os demais, ou seja, quem se inscreveu pelos meios digitais e o grupo do Cadastro Único que não faz parte do Bolsa Família, o pagamento será feito por meio de conta poupança social digital, aberta automaticamente pela Caixa em nome do trabalhador elegível.

Os critérios de elegibilidade para o Auxílio Emergencial 2021 foram aprimorados, atendendo ainda às recomendações de órgãos de controle. O benefício será pago a famílias com renda per capita de até meio salário mínimo e renda mensal total de até três salários mínimos. Trabalhadores formais continuam impedidos de solicitar o recurso.

Além disso, cidadãos que recebam benefício previdenciário, assistencial ou trabalhista ou de programa de transferência de renda federal, com exceção do Programa Bolsa Família e do PIS/PASEP, não fazem parte do público que receberá as parcelas de R$ 250.

Em 2020, o Governo Federal investiu R$ 295 bilhões no pagamento do Auxílio Emergencial e sua Extensão, beneficiando diretamente 68 milhões de pessoas.

O Auxílio Emergencial instituído pela Lei nº 13.982, de 2 de abril de 2020, foi pago em cinco parcelas de R$ 600 ou R$ 1.200 para mulheres provedoras de família monoparental, enquanto a Extensão do Auxílio Emergencial (MP nº 1000 – MIL), teve até 4 parcelas de R$ 300 para o público geral e de R$ 600 para a cota dupla.


Mais Lidas