REENCONTRO

Pensei que ia morrer, diz adolescente resgatada pelo pai após deslizamento de barreira no Recife


Um deslizamento de barreira destruiu a casa da família, no bairro de Jardim Monteverde, na Zona Sul do Recife

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 13/04/2021 às 14:51
Tião Siqueira/ JC Imagem
FOTO: Tião Siqueira/ JC Imagem
Leitura:

Após um deslizamento de barreira destruir a casa de José Cláudio Lopes, de 46 anos, no bairro de Jardim Monteverde, na Zona Sul do Recife, nesta segunda-feira (12), a família tenta recuperar as forças para reconstruir o que foi perdido. Nesta terça-feira (13), no entanto, o momento foi de esperança: a filha de José Cláudio recebeu alta do Hospital da Restauração após ser socorrida por ele em meio à lama que atingiu a residência.

A Vitória Cristina Lopes, de 14 anos, foi salva por José Cláudio, que cavou o barro com as próprias mãos e resgatou a filha.

>> Família que sobreviveu à queda de barreira no Recife não tem onde morar e pede ajuda

>> A dor de quem vê tudo que tem sendo soterrado pelas barreiras do Recife

>> Barreira desliza, invade casa e deixa menina de 14 anos ferida, no Recife

O susto

A adolescente estava dormindo no quarto quando houve o deslizamento de barreira. Durante alguns minutos, Vitória ficou soterrada. Momentos desesperadores para a garota, que chegou a ficar sem respirar. “Foi uma sensação horrível. Eu pensei que ia morrer. Eu estava dormindo. Quando acordei, só escutei a voz do meu pai e do amigo dele, que estavam tirando o barro e eu não estava conseguindo respirar. Eu desmaiei no barro e quando eu acordei já estavam puxando meu braço”, contou. “Foi um milagre de Deus, porque eu achava que ia morrer lá dentro”, concluiu.

Por enquanto, a família está na casa da avó da adolescente e pede ajuda para encontrar uma casa. “Eu espero que a gente encontre um lugar pra gente morar novamente e seguir a vida, porque a gente está na casa da minha avó”, disse.

Morador ainda conseguiu salvar cadela da família

O heroísmo de seu José Cláudio não se limitou a filha. Em meio ao barro que caiu na residência ele ainda teve tempo de salvar a cadelinha da família que também ficou soterrada e estava esperando por filhotes que acabaram sendo gerados na manhã desta terça-feira (13).

Como ajudar

Apesar do alívio, a família vive outro drama – não tem onde morar e os poucos pertences foram perdidos na barreira. O pedreiro José Cláudio batista tem 46 anos e, neste momento, está desempregado vivendo apenas de pequenos bicos.

Os interessados em ajudar devem entrar em contato pelo número que também é WhatsApp (81) 9 8899 9398.


Mais Lidas