Compesa muda calendário de abastecimento de água no Grande Recife; saiba como fica

Compesa ampliará o abastecimento de água para a Região Metropolitana do Recife, reduzindo o rodízio para mais de 430 mil pessoas

REFLEXO DAS CHUVAS
Compesa muda calendário de abastecimento de água no Grande Recife; saiba como fica

Compesa vai ampliar oferta de água para a Região Metropolitana do Recife, reduzindo o rodízio para mais de 430 mil pessoas - Foto: Cirio Gomes/TV Jornal

O volume de chuva registrado na Região Metropolitana do Recife, no último fim de semana, vai possibilitar a ampliação da oferta de água a partir do Sistema Pirapama, cuja barragem está localizada no Cabo de Santo Agostinho. O Sistema, que hoje opera com uma vazão de 4.500 litros por segundo, passará para 5.000 litros por segundo, o que significa mais água nas torneiras para 430 mil pessoas de bairros do Cabo de Santo Agostinho, de Jaboatão dos Guararapes e do Recife.

Segundo análise técnica da Compesa, a barragem de Pirapama conseguiu elevar o seu nível de acumulação de 25,82% (na sexta, dia 09/04) para os atuais 55,48%.

Mais cedo, o governador Paulo Câmara já havia anunciado mudança no calendário do rodízio de abastecimento de água da Região Metropolitana do Recife

 

>> Entenda fenômeno que causou tanta chuva em Pernambuco no fim de semana, e veja a previsão do tempo para esta segunda (12)

>> Confira onde teve mais chuva em Pernambuco no fim de semana

 

Novo calendário 

A partir da próxima segunda-feira (19), começa a valer o novo calendário de abastecimento, tendo áreas com eliminação do rodízio e outras com redução.

Jaboatão dos Guararapes

A cidade enfrenta a rodízio mais rígido da RMR. A partir de segunda, os bairros de Piedade, Cajueiro Seco, Barra de Jangada e Cadeias, que eram abastecidos, em média, no esquema de 30 horas com e 24 horas sem água, serão beneficiados com água todos os dias. Já Muribeca sairá de 12h x 84h para 6h x 42h e parte do bairro Vila Rica, que estava 1 dia com x 20 dias sem, passará para 1 dia com x 10 sem.

Cabo de Santo Agostinho 

Já no Cabo de Santo Agostinho, locais como Ponte dos Carvalhos, Pontezinha, Praia do Paiva, Alto do Cruzeiro e Vila Pirapama terão o rodízio eliminado, voltando a receber água todos os dias. Antes a média era de 36 horas com água e 36 horas sem.

Além disso, haverá melhorias de pressão nas redes, o que significa a chegada da água mais forte na casa das pessoas, nas localidades de Garapú, Cohab e o Distrito Industrial da PE-60.

Recife 

Recife não ficou de fora e também teve áreas que passarão a receber mais água. Os bairros de San Martin, Mangueira e Jiquiá, que eram atendidos 1 dia com x 5 dias sem, agora receberão água no esquema de 20h com x 28h sem. Por fim, os bairros de Ipsep, Afogados e Imbiribeira terão água nas torneiras 4,5 dias com para 12 horas sem (antes era 2,5 dias com para 12 horas sem).

Níveis de mananciais

Além do anúncio de Pirapama, o volume acumulado nas principais barragens da RMR permitirá à Compesa operar com maior confiabilidade os seus sistemas integrados de abastecimento e, ainda, preservar tais mananciais. 

A barragem de Duas Unas, localizada em Jaboatão dos Guararapes, e que pertence ao Sistema Integrado Tapacurá, também teve um bom acúmulo de água e agora atingiu 35,43%. Por outro lado, a mesma proporção de recuperação não foi observada na barragem de Tapacurá, situada em São Lourenço da Mata, que passou de 27.43% para 29,46%.

A barragem de Várzea do Una, que fica em São Lourenço da Mata, que estava praticamente em colapso com apenas 5,84%, teve uma elevação de nível para 16,67%. Outra barragem que estava em uma fase bem crítica, Botafogo, localizada em Igarassu, está hoje com 13,81%, uma boa recuperação quando comparado com o nível do manancial anteriormente que era de 4,35%.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.