Pandemia do novo coronavírus

Veja quais são os países que já superaram a pandemia da covid-19 e o que o Brasil pode aprender com eles


Na Nova Zelândia, 50 mil pessoas participaram de show no último sábado. Em Israel, a população não precisa mais nem usar máscaras nas ruas

Gabriel dos Santos Araujo Dias
Gabriel dos Santos Araujo Dias
Publicado em 26/04/2021 às 8:51
Reprodução/CNN
FOTO: Reprodução/CNN
Leitura:

Enquanto o Brasil ainda patina nas medidas de contenção do novo coronavírus e conta milhares de novas mortes dia após dia na segunda onda da pandemia, vários países ao redor do mundo já vivem um cenário completamente diferente. Nesse último final de semana, por exemplo, chamaram atenção as imagens de 50 mil pessoas sem distanciamento e sem máscaras reunidas em um show na Nova Zelândia, na Oceania. O mais impressionante é que todas aquelas pessoas não estavam desrespeitando os protocolos governamentais. Por lá, os números de novos casos e de novas mortes está perto de zero.

Como outros países estão controlando a pandemia do novo coronavírus?

Nova Zelândia

Com uma população de quase 5 milhões de pessoas, a Nova Zelândia perdeu apenas 26 vidas para a covid-19 desde o início da crise sanitária mundial. O governo do país é amplamente parabenizado por especialistas em epidemiologia de todo o mundo. O que a Nova Zelândia fez? O governo tomou várias ações coordenadas.

Mais de 50 mil pessoas participaram de show no final de semana, em Nova Zelândia
Mais de 50 mil pessoas participaram de show no final de semana, em Nova Zelândia
Reprodução
  • Fechamento

Por exemplo, ainda em março de 2020, após os primeiros casos confirmados, todas as fronteiras foram rigorosamente fechadas. Durante seis semanas, nenhum avião decolava ou pousava nos aeroportos do país.

  • Lockdown

Um lockdown bastante rígido também foi imposto naquele momento e, nos poucos estabelecimentos que podiam abrir, apenas uma pessoa por família era autorizada a entrar para fazer compras essenciais.

  • Apoio financeiro

Com relação ao fator “dinheiro”, o governo neozelandês destinou R$ 50 bilhões para o socorro financeiro a empresas e trabalhadores. Além disso, a primeira-ministra Jacinda Ardern cortou em 20% o salário dela mesma e de todos os ministros do governo.

  • Máscaras e distanciamento social

O uso de máscaras e distanciamento social foi amplamente defendido pelas autoridades do país, que investiram em campanhas de conscientização para a adesão massiva desses mecanismos de proteção por parte da população.

  • Testagem

Além disso, entre outros fatores, a Nova Zelândia também testou massivamente a população, o que era indicado pela Organização Mundial da Saúde, desde o início da pandemia. Testar e identificar quem está com o vírus ativo é uma das formas mais eficientes de isolar pessoas que poderiam transmitir a doença.

Israel

Após 10 meses, no último sábado (24), Israel não registrou nenhuma morte por covid-19 em 24 horas. Por lá, eventos sociais já são autorizados e a população não é obrigada a usar máscaras nas ruas (apenas em locais fechados).

  • Vacinação

A grande característica que diferencia Israel do Brasil é a ampla e rápida vacinação contra a covid-19. Na última quinta-feira (22), 52% da população já havia recebido as duas doses da vacina, segundo a BBC. No Brasil, apenas 5% receberam as duas doses dos imunizantes aqui disponíveis.

  • Lockdown

Outro fator bastante relevante, segundo os especialistas, foram os lockdowns verdadeiros em Israel. Um deles, no meio do ano passado, também fez com que a taxa de mortes chegasse a zero.


Mais Lidas