Vacinação contra covid-19

Vacinação com AstraZeneca em grávidas é suspensa em Pernambuco


Decisão da Secretaria de Saúde de Pernambuco vem horas após a Anvisa fazer orientação

Gabriel dos Santos Araujo Dias
Gabriel dos Santos Araujo Dias
Publicado em 11/05/2021 às 11:04
Ilustrativa/Pixabay
FOTO: Ilustrativa/Pixabay
Leitura:

O governo de Pernambuco decidiu suspender a imunização contra a covid-19 com a vacina AstraZeneca em mulheres grávidas e puérperas (aquelas que tiveram filho em até 45 dias). A decisão vem horas após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) orientar que a fórmula deixe de ser aplicada neste público em todo o país.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, Pernambuco aguarda uma orientação oficial do Ministério da Saúde. No comunicado enviado à imprensa, a pasta não fez qualquer orientação às mulheres que já receberam a primeira dose da vacina. Disse que as orientação só serão repassadas após orientação do governo federal.

A Prefeitura do Recife, maior cidade do Estado, anunciou mais cedo que só aplica vacinas da Pfizer em mulheres grávidas e puérperas.

Nota da Secretaria de Saúde de Pernambuco

"A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) informa que está suspensa a imunização das grávidas e puérperas contra a Covid-19 com a vacina da Astrazeneca/Fiocruz no Estado enquanto aguarda orientação oficial do Ministério da Saúde (MS) sobre o assunto. A partir disso, os municípios e a população também receberão as devidas orientações."

Decisão da Anvisa

recomendou a suspensão imediata do uso da vacina contra a covid-19 da AstraZeneca/Fiocruz para mulheres gestantes. A orientação está em Nota Técnica emitida pela agência.

A orientação da Anvisa é que a indicação da bula da vacina AstraZeneca seja seguida pelo Programa Nacional de Imunização (PNI). A decisão é resultado do monitoramento de eventos adversos feito de forma constante sobre as vacinas contra a covid-19 em uso no país.


Mais Lidas