GOIÁS

Vídeo: Mulher é flagrada jogando filho em terreno baldio e ateando fogo no recém-nascido


Cadáver do recém-nascido foi encontrado por populares com uma etiqueta com a identificação do hospital e de parte do nome da mãe do bebê

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 13/05/2021 às 15:51
Reprodução/ Instagram
FOTO: Reprodução/ Instagram
Leitura:

A Polícia Civil de Goiás prendeu em flagrante uma mulher de 24 anos suspeita de jogar o filho recém-nascido em um terreno baldio na cidade de Anápolis e matar o bebê queimado após atear fogo contra o menino. A prisão ocorreu nesta quarta-feira (12).

De acordo com a polícia, o cadáver foi achado por populares, na manhã desta quarta, parcialmente carbonizado. Uma das partes do corpo do bebê que se encontrava preservada era exatamente o membro inferior direito, local onde havia uma etiqueta com a identificação do hospital e de parte do nome da mãe do bebê.

A partir de então, a polícia realizou diligências em buscas da mulher. A polícia também usou imagens de câmeras de vigilância do local que flagraram o momento em que a jovem deixou o recém-nascido no lote baldio onde foi encontrado.

>> Bebê morre eletrocutado após morder fio de carregador ligado à tomada no Grande Recife

>> Mãe denuncia ex-companheiro por agredir bebê recém-nascido; criança passou 11 dias internada

Imagens mostram mulher abandonando bebê

Nas imagens, capturadas na tarde de segunda-feira (10), é possível ver a jovem levando o corpo do bebê para o fundo do lote numa caixa de papelão branca e voltando ao carro para pegar o álcool e o isqueiro utilizados para atear fogo. Num rápido trabalho investigativo, foi possível a localização da jovem e sua captura hoje.

Veja o vídeo:

Gravidez escondida

À polícia, a mulher confirmou a autoria do crime e afirmou que escondeu a gravidez de seus familiares, inclusive do seu namorado.

Ela ainda disse que amamentou a criança apenas no seu primeiro dia de vida e que não sabe dizer se, no momento em que ateou fogo no corpo do recém-nascido, ele estava vivo ou morto.

A jovem foi recolhida no presídio local, onde se encontra à disposição da Justiça. A mulher deve ser indiciada, no inquérito policial, também por homicídio.


Mais Lidas