Vacinação contra covid-19

Tenho hipertensão, já posso me vacinar contra covid no Recife? A resposta é: depende. Veja o que é necessário para ser imunizado


Apenas alguns tipos de hipertensão estão contemplados no grupo de comorbidades do Plano Nacional de Imunização

Gabriel dos Santos Araujo Dias
Gabriel dos Santos Araujo Dias
Publicado em 19/05/2021 às 7:37
Bruno Campos/JC Imagem
FOTO: Bruno Campos/JC Imagem
Leitura:

Moradores do Recife com 18 anos ou mais e com qualquer comorbidade já podem ser vacinados contra a covid-19 a partir desta quarta-feira (19). Uma das doenças mais comuns no Brasil, a hipertensão faz parte da lista que permite a imunização no grupo prioritário. No entanto, não são todos os hipertensos que podem se vacinar, por enquanto.

Conforme o plano atual, somente pessoas com estágio mais grave de hipertensão devem se imunizar - por enquanto. Portanto, pode ser imunizada a população que tenha os seguintes tipos de hipertensão:

  1. Hipertensão arterial Resistente;
  2. Hipertensão arterial nos estágios 1 e 2;
  3. Hipertensão arterial no estágio 3 com lesão em órgão-alvo e/ou comorbidade.

Certo. Estou no grupo prioritário, o que preciso fazer?

No Recife, para se vacinar é necessário fazer o agendamento pelo Conecta Recife. No caso da população com 18 anos ou mais e que tenha alguma comorbidade é necessário anexar um laudo médico ou documento que comprove a existência de uma das comorbidades descritas no plano de imunização. O modelo do comprovante está disponível neste link. O documento também deve ser apresentado no dia da vacinação, no ponto de vacinação.

Quais são as comorbidades?

Fazem parte deste grupo pessoas com:

  • Diabetes mellitus
  • Pneumopatias crônicas graves
  • Hipertensão arterial Resistente e nos estágios 1,2 e 3 com lesão em órgão-alvo e/ou comorbidade.
  • Insuficiência cardíaca (IC)
  • Cor-pulmonale e Hipertensão pulmonar
  • Cardiopatia hipertensiva
  • Síndromes coronarianas
  • Valvopatias
  • Miocardiopatias e Pericardiopatias
  • Doenças da Aorta, dos Grandes Vasos e Fístulas arteriovenosas
  • Arritmias cardíacas
  • Cardiopatias congênita no adulto
  • Próteses valvares e Dispositivos cardíacos implantados
  • Doença cerebrovascular
  • Doença renal crônica
  • Imunossuprimidos
  • Hemoglobinopatia graves
  • Obesidade mórbida
  • Síndrome de down
  • Cirrose hepática

Confira todas as descrições das comorbidades clicando aqui.

De acordo com o governo federal, em todo o país cerca de 17,7 milhões de pessoas devem ter as comorbidades descritas no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19.


Mais Lidas